Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O que estava o treinador de guarda-redes do Sporting a fazer atrás da baliza?

Depois dos dragões terem marcado o primeiro penálti, Jorge Jesus mandou Nélson Pereira, um dos dois treinadores de guarda-redes do Sporting, para junto de Rui Patrício

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Na hora de defender os penáltis, todos os talismãs ajudam - mas nem todos são legais.

Na quarta-feira à noite, Rui Patrício, guardião da baliza da selecção nacional e “um dos melhores do mundo”(Jesus dixit), teve um papel decisivo na vitória do Sporting frente ao FC Porto, ao defender dois remates.

Mérito do português, mas, ao que parece, não só.

Segundo o “Jogo” esta quinta-feira, depois dos dragões terem marcado o primeiro penálti, apontado por Alex Telles, Jorge Jesus mandou Nélson Pereira, um dos dois treinadores de guarda-redes do Sporting, para junto de Rui Patrício para lhe passar algumas dicas.

Atrás da baliza e com um bloco de notas na mão, o treinador de guarda-redes terá dado indicações a Patrício sobre os jogadores do FC Porto que iam rematar - algo ilegal.

Nas imagens televisivas do encontro, é possível ver Nélson Pereira atrás da baliza a festejar uma defesa do guarda-redes dos leões.

Já no final do encontro, o capitão leonino falou aos jornalistas sobre o sucedido, mas não se comprometeu. “Se o Nélson foi importante? Todos são importantes… O Tiago, o nosso outro treinador, também tem sido muito importante. Mas importante é destacar aquilo que a equipa fez”, disse.

Francisco J. Marques, responsável de comunicação do FC Porto, interpretou o ocorrido de uma forma muito diferente e recorreu às redes sociais para acusar o Sporting de fugir aos regulamentos.

“No futebol português tem de haver sempre o Chico esperto que não cumpre os regulamentos. O que estava o treinador de guarda-redes a fazer atrás da baliza nos penáltis?”, questionou.