Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O ex-jogador, perdão, o presidente George Weah dá o exemplo na Libéria: corta o próprio salário

Devido à rápida deterioração da situação económica da Libéria, George Weah anunciou que vai reduzir o seu salário e benefícios em 25%

Expresso

THIERRY GOUEGNON/ Reuters

Partilhar

Com a economia do país em muito mau estado, o recém-eleito Presidente da Libéria e ex-jogador de futebol, George Weah, decidiu começar a governar por exemplo: anunciou, na segunda-feira, que vai cortar o seu salário em 25%, durante um discurso em que avisou a população do mau estado das finanças da Libéria.

“Devido à muito rápida deterioração da situação da economia, estou a informar-vos hoje que, com efeitos imediatos, vou reduzir o meu salário e benefícios em 25%”, anunciou Weah, conta o “Guardian” esta terça-feira.

“A nossa economia está falida. O nosso Governo está falido. A nossa moeda numa queda livre. A inflação a subir”, disse. “O desemprego nunca foi tão alto e as nossas reservas estrangeiras nunca foram tão poucas”, sublinhou.

Em dezembro de 2017, Weah venceu as eleições as presidenciais, sucedendo a Ellen Johnson Sirleaff, economista vencedora do Nobel e que estudou em Harvard, na liderança da Libéria.

Lembremos ainda que George Weah foi até o hoje único futebolista africano a ganhar o prémio Bola de Ouro.