Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Treinador do Tottenham diz que o VAR pode “matar” o futebol

O treinador do Tottenham disse que o VAR empurra o desporto “para uma estrutura muito rígida”

Lusa

David Ramos

Partilhar

O treinador argentino Mauricio Pochettino, do Tottenham, considerou na quarta-feira que a introdução da tecnologia no futebol, nomeadamente o videoárbitro (VAR), pode “matar” o desporto.

No domingo, o árbitro Jonathan Moss assinalou duas grandes penalidades favoráveis aos ‘spurs’ – com Harry Kane em fora de jogo no lance que antecede o primeiro, que acabaria por falhar - e também mostrou cartão amarelo a Dele Alli, por simulação em outro lance.

No jogo, em Anfield Road, o Tottenham acabou por empatar com o Liverpool (2-2), com Harry Kane a fazer a igualdade, de grande penalidade, aos 90+5, já depois de Salah ter dado vantagem aos ‘reds’, aos 90+1.

Pochettino considerou na quarta-feira que as três decisões do árbitro, nas duas grandes penalidades e no cartão amarelo a Alli, foram corretas, mas o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, foi muito crítico no final.

“O futebol é um desporto criativo, que requer talento, o que acontece com uma pessoa inteligente. Agora estamos centrados nos pequenos detalhes e isso preocupa-me. É um desporto que todos queremos, um desporto seguido e amado em todo o lado”, começou por dizer Pocchetino.

O treinador do Tottenham virou-se então para a utilização do VAR, que ainda não é aplicado na Liga Inglesa – isso acontece em Itália, Alemanha e Portugal, entre outros -, e disse que este empurra desporto “para uma estrutura muito rígida”.

“Focamo-nos apenas nas pequenas ações e paramos o jogo para castigar as pessoas. Há 20 ou 30 anos fazia-se o contrário: felicitava-se o futebolista que tinha enganado o árbitro. Lembram-se desse futebol?”, questionou, dizendo que foi esse futebol que o apaixonou em pequeno.