Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“CM” diz que Justiça varre contas de Bruno, Sporting remete posição oficial para post do presidente

Polícia Judiciária levantou o sigilo bancário de todas as contas bancárias de que Bruno de Carvalho é titular ou cotitular

Expresso

Bruno de Carvalho é presidente do Sporting desde 2013

José Carlos Carvalho

Partilhar

Para apurar a veracidade da denúncia de recebimento indevido de luvas na transferência de jogadores para o Sporting, a Polícia Judiciária levantou o sigilo bancário de todas as contas bancárias que Bruno de Carvalho é titular ou cotitular, avança o “Correio da Manhã” esta quinta-feira.

Ao que consta, as contas do presidente dos leões terão sido passadas a pente fino pelo Ministério Público; BdC já confirmou, por via indirecta, que a notícia do “CM” é verdadeira.

O Expresso tentou obter mais esclarecimentos sobre esta situação junto do clube de Alvalade, mas sem sucesso. Fonte oficial do clube remeteu todas as respostas para um post de Bruno de Carvalho na “madrugada de segunda para terça feira, que antecipa a notícia” do "Correio da Manhã".

“O ‘Correio da Manhã irá publicar, de forma sensacionalista, que no seguimento da denúncia feita por Paulo Pereira Cristóvão foi pedido o levantamento do sigilo bancário das minhas contas e de familiares meus”, escreveu no Facebook.

Na madrugada de quarta-feira, depois de ter sido confrontado pelo matutino, BdC foi até às redes sociais dizer que as suas contas e de familiares próximos estavam a ser analisadas pela PJ.

“Ficou provado, com o levantamento do sigilo bancário das minhas contas e de familiares meus, que não existe nenhum dinheiro de origens duvidosas mas, tão somente, aquele que deriva do nosso trabalho”, defendeu.

Segundo o matutino, a PJ nunca esperou encontrar nas contas que Bruno de Carvalho tem em Portugal, valores de pagamento de luvas, já que a denúncia refere o recurso a sociedades offshore sediadas em Cabo Verde.