Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Três homens assaltam e tentam serrar pernas de triatleta sul-africano

Os assaltantes arrastaram o atleta para fora da via pública e utilizaram um serrote para tentar cortar-lhe as duas pernas. Só não o conseguiram, de acordo com a polícia, porque a lâmina ficava emperrada no osso

Expresso

Partilhar

Há histórias desportivas dignas de filmes de terror de Hollywood: Mhlengi Gwala, triatleta sul-africano, foi atacado na terça-feira de manhã, enquanto subia de bicicleta uma colina inclinada em Durban, por três homens.

Os assaltantes arrastaram-no para fora da via pública, roubaram-lhe todos os pertences e utilizaram um serrote para tentar cortar as duas pernas do atleta. Só não o conseguiram, de acordo com a polícia, porque a lâmina ficou emperrada no osso.

Já mais tarde, Gwala, de 27 anos, rastejou até à estrada mais próxima para pedir ajuda. Aí, foi auxiliado por um condutor que passava. Logo depois chegaram os primeiros-socorros; foi enviado para o hospital e operado.

Segundo o seu depoimento à polícia, conta a “BBC”, o atleta disse não ter conseguido reconhecer o idioma em que os atacantes falavam entre si. Mais: pensou, a princípio, que se tratava de um simples assalto.

“Ele pensou que os três homens queriam roubá-lo. Então, parou e deu-lhes o seu telemóvel. Eles arrastaram-no para os arbustos à beira da estrada, pegaram num serrote e começaram a cortar-lhe as pernas. Eles foram cortando até chegarem ao osso,” disse o porta-voz da polícia sul-africana, Nqobile Gwala, à “BBC”.

Neste momento, o atleta sul-africano não corre risco de vida, mas pode ainda ter uma das pernas amputada, dado que a artéria principal de uma delas foi cortada.