Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Credor pede insolvência da SAD do Sporting, diz o "CM". Leões negam qualquer dívida

Em causa um valor de 511 mil euros por serviços prestados no estádio em 2012. À Tribuna Expresso, fonte próxima do processo diz que a empresa terá reconhecido então que não havia nenhuma dívida e vai avançar com queixa-crime e uma participação contra o advogado António Camacho

Pedro Candeias e Lídia Paralta Gomes

Carlos Rodrigues/Getty

Partilhar

A Camacho & Nunes, sociedade especializada na recuperação de créditos, terá pedido a insolvência da SAD do Sporting ao Tribuna do Comércio de Lisboa, escreve o "Correio da Manhã" na edição deste sábado.

O diário diz que a ação deu entrada no dia 19 de fevereiro e o credor acusa a SAD leonina de dívidas no valor de 511 mil euros. Em causa estão serviços prestados no estádio do Sporting e remontam ao período em que Paulo Pereira Cristóvão foi vice-presidente do clube, entre março de 2011 e junho de 2012.

O "CM" escreve que a sociedade comprou a dívida ao credor original e que tentou contactar os dirigentes leoninos, sem sucesso. Avançou assim para o pedido de insolvência da Sporting SAD.

Fonte próxima do processo diz ao Expresso que o Sporting vai avançar com queixa-crime e uma participação contra o advogado António Camacho. A mesma fonte garante que o processo é mesmo de 2012 e que a empresa terá reconhecido então que não havia nenhuma dívida, tendo o mesmo advogado estado presente nessa decisão.