Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Jesus à espera de milagre na Liga Europa (e Paulo Fonseca à espreita)

A seis pontos do líder Benfica e depois de três épocas de calvário, treinador dos leões admite estar em contagem decrescente em Alvalade. Jesus terá confidenciado a amigos que Bruno de Carvalho já anda em busca de alternativas. Paulo Fonseca, relutante em voltar ao futebol português, é um dos desejados

Expresso

Paulo Fonseca e Jorge Jesus, num Sporting de Braga-Sporting que os "leões" venceram por 4-0, em maio de 2016

MIGUEL RIOPA

Partilhar

Jorge Jesus terá admitido no seu círculo mais próximo que a SAD do Sporting já tem várias soluções em cima da mesa para a próxima época. Segundo avança esta terça-feira o "Jornal de Notícias", o treinador dos leões já terá confidenciado que tem os dias contados em Alvalade, dependendo o seu destino no banco dos leões de um segundo troféu interno - a Taça de Portugal, depois da vitória na menos cobiçada Taça da Liga, frente ao Vitória de Setúbal - ou a conquista, na frente externa, da Liga Europa.

As duas missões pedidas ao treinador que trocou a Luz pelo sonho de devolver o longínquo título ao clube do seu coração não são favas contadas, mas o crente Jesus ainda espera um milagre. Para segurar a sua última época de contrato milionário, terá de recuperar, em casa, a desvantagem de um golo sofrido no Dragão nas meias-finais daTaça de Portugal, e desfeitear, para já, o Atlético de Madrid nos quartos de final da Liga Europa. A primeira ronda é já na próxima quinta-feira, no Vicente Calderón.

À cautela, segundo o "JN", a SAD já terá sondado Paulo Fonseca, em final de contrato e favorito ao segundo título no Shakhtar Donetsk, mas o treinador dos ucranianos estará interessado em tentar a sorte na Premier League.

Há um semana, no Fórum do Treinador, em Braga, o ex-treinador do FC Porto afirmou não ter saudades de voltar tão cedo ao futebol português, incomodado com o persistente clima de guerrilha.

O holandês Peter Bosz, que iniciou a época sem glória ao serviço do Borussia de Dortmund (despedido após uma dúzia de jogos sem vencer), é outra das alternativas alegadamente na mira de Bruno de Carvalho.