Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Houve penálti sobre Zivkovic? Brahimi fez falta a Fejsa? E a falta de Felipe sobre Grimaldo? O que dizem os especialistas

Artur Soares Dias facilitou nas acções disciplinares do clássico, mas, nas principais decisões, esteve bem, de acordo com o especialistas em arbitragem do “Jogo”

Expresso

Gualter Fatia / Getty

Partilhar

Artur Soares Dias facilitou nas acções disciplinares do clássico, mas, nas principais decisões, esteve bem, de acordo com o especialistas em arbitragem do “Jogo”, que analisam o clássico à lupa esta segunda-feira.

O golo de Herrera aos 90 minutos, que bem pode vir a tornar-se decisivo para a conquista do campeonato esta época, decidiu o jogo - e bem. No encontro de domingo, houve lances polémicos e discutíveis, mas nenhum que pudesse ter alterado o resultado final.

Minuto 45 - Falta por assinalar de Brahimi sobre Fejsa?

Brahimi deveria ter acabado o jogo na Luz com cartão amarelo, devido ao lance do minuto 45. “Entrada negligente de Brahimi, atingindo o adversário. Livre direto por assinalar e cartão amarelo por exibir a Brahimi”, escreve José Leirós, em sintonia com os restantes especialistas do desportivo.

Minuto 70 - Falta de Felipe sobre Grimaldo justificava acção disciplinar?

“Obstrução deliberada com contacto de Felipe para impedir a progressão de Grimaldo. Livre bem assinalado, cartão amarelo por exibir”, apontou José Leirós.

Já Fortunato Azevedo interpretou o lance de outra forma. “É uma falta normal. Felipe não corta um ataque prometedor. Como tal, aceito a decisão de assinalar a falta sem acção disciplinar”, escreveu.

Minuto 93 - Houve penálti sobre Zivkovik?

Eis o momento do jogo, aquele que podia ter feito equilibrar o resultado do encontro para o Benfica, três minutos depois do golo letal de Herrera. Zivkovik caiu, o Benfica pediu penálti, mas o árbitro não o assinalou. Um decisão correta, tendo em conta a opinião de todos os especialistas em arbitragem do “Jogo”.

“Ricardo protegeu a bola, Zivkovik, embalado, procurou e não suportou o contacto, acabando por cair. Análise correta do árbitro, uma vez que não houve motivo para ser assinalado penálti”, escreveu Jorge Coroado.