Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Rúben Dias vai mesmo a jogo e o facto pode valer-lhe 100 mil euros

Comportamento negligente, mas não agressão. Conselho de Disciplina da Federação ouviu os árbitros do Sporting-Benfica e concluiu pela revogação dos dois jogos de suspensão impostos pela Liga ao jogador.

Expresso

Rúben Dias, central do Benfica

Carlos Rodrigues

Partilhar

Rúben Dias vai, afinal, poder jogar este domingo contra o Moreirense, no encontro que o Benfica tem agendado para as 18h00, no Estádio da Luz.

Isto porque o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidiu, este sábado, dar provimento ao recurso apresentado pelo Benfica, depois de ouvidos os árbitros do encontro Sporting-Benfica do fim de semana passado.

O defesa-central foi alvo de um processo sumário por parte da Comissão de Instrutores da Liga, tendo na sequência do processo recebido como castigo, determinado pelo Conselho de Disciplina, dois jogos de suspensão e uma multa.

O castigo deriva de um lance com Gelson Martins, no qual Rúben Dias atinge com o braço a cara do avançado do Sporting, uma ação que passou em claro no jogo.

O Benfica apresentou recurso sobre a decisão do Conselho de Disciplina por “omissão de diligências”, nomeadamente por não ter ouvido a equipa de arbitragem no processo.

Carlos Xistra e Hugo Miguel - este último foi o responsável pelo vídeoárbitro nesse jogo - foram, então, chamados a prestar declarações e avaliação que fizeram do lance foi determinante para que o CD tenha decidido anular a primeira decisão.

De acordo com os jornais desportivos desta manhã, Carlos Xistra não se terá apercebido do lance no decorrer do encontro pelo que o deixou seguir. Mas analisando o lance com base nas imagens televisivas, o juiz de Castelo Branco entende que se trata de uma ação negligente do jovem central do Benfica que não justificaria a expulsão. O cartão amarelo teria sido a admoestação adequada. A opinião terá sido partilhada por Hugo Miguel.

“No presente caso o ajuizamento da equipa de arbitragem, do VAR e do AVAR do lance em análise remete para ação negligente do jogador, passível de adverteência com a amostragem de cartão amarelo”, lê-se na decisão do Conselho de Disciplina.

Boas notícias para o clube e para o jogador que assim poderá garantir um prémio de 100 mil euros caso atue este domingo a titular diante do Moreirense por atingir a marca dos 30 jogos a titular, um dos objetivos que consta do seu contrato.

João Félix na convocatória

E por falar em prémios, também a chamada de João Félix aos convocados de Rui Vitória é entendida como uma compensação pela excelente época do jovem jogador encarnado.

Aos 18 anos, o médio ofensivo dos encarnados que ainda este sábado apontou dois golos no Seixal ao serviço dos sub-19 (vitória por 3-1 sobre o Sporting), foi incluído no lote dos 20 jogadores selecionados por Rui Vitória para o encontro desta tarde com o Moreirense.

O jovem talento mais falado da época do Benfica avança assim para ocupar a vaga deixada em aberto pela lesão de Rafa, que não conseguiu ultrapassar um traumatismo no joelho direito.

A titularidade será de Sálvio, mas o júnior fica à espreita da sua oportunidade.

Além de Rafa, André Almeida e Krovinovic estão também lesionados. Já Jardel fica de fora do último jogo do campeonato para cumprir castigo.