Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Azelhice de Karius na final da Champions pode ter sido sintoma: colisão com Sérgio Ramos terá provocado traumatismo craniano, diz médico

O guarda-redes alemão foi consultado pelo médico norte-americano Ross Zafonte, especialista em traumatismos cranianos e que está habituado a trabalhar com jogadores da NFL

Expresso

É provável que nunca mais a esqueça, mas Lorius Karius teve uma final da Liga dos Campeões para esquecer

Nick Potts - PA Images

Partilhar

A terceira vitória seguida do Real Madrid na Liga dos Campeões, frente ao Liverpool, escreveu-se com hinos a Gareth Bale e apupos a Loris Karius, o guarda-redes alemão que cometeu dois erros gravíssimos e que acabou por dar a vitória ao merengues. E que, assim, muito provavelmente, ficará para a história.

Contudo, os dois momentos de azelhice de Karius - a reposição de bola em jogo ao lado de Benzema e a defesa falhada ao remate de Bale - podem não ter sido só azar, mas sintoma sim de uma patologia.

De acordo com o “Guardian”, os médicos do Liverpool, apesar de o jogador já ter ido de férias para os Estados Unidos, decidiram mandar Karius fazer um TAC cerebral, na passada quinta-feira, por suspeitarem que algo não estava bem.

A exibição desastrosa de Karius pode, então, ter sido o resultado de um traumatismo craniano que o guarda-redes fez após uma colisão com Sérgio Ramos, durante o encontro, disse um médico que analisou o jogador em Boston.

O guarda-redes alemão foi consultado pelo médico norte-americano Ross Zafonte, especialista em traumatismos cranianos e que está habituado a trabalhar com jogadores da NFL.

Após o exame, o hospital de Boston emitiu um comunicado em que confirmava que Karius poderá ter contraído um traumatismo craniano na final da Liga dos Campeões e isso ter afetado a sua performance.

“No momento da nossa avaliação, os principais sintomas e sinais objetivos do Sr. Karius sugeriam que existia uma disfunção visual espacial e que esta terá ocorrido após o evento [colisão com Sérgio Ramos”, lia-se no comunicado.