Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Wolves, perdão, Nuno Espírito Santo, perdão, Jorge Mendes quer Jiménez

Os Wolves estarão dispostos a assegurar o pagamento do salário de Jiménez, superior a um milhão de euros por ano, assim como uma taxa de cedência a rondar os cinco milhões de euros

Expresso

Jiménez marcou os dois golos do Benfica no Bonfim

FRANCISCO LEONG/GETTY

Partilhar

Dentro do Wolverhampton, equipa britânica treinada por Nuno Espírito Santo e que subiu agora à Premier League, a maioria das negociações de transferências, na última época, tem sido feita em português. E a culpa é do suspeito do costume: Jorge Mendes.

Só numa época, há que notar, entraram cinco nomes portugueses para o balneário dos Wolves: Rúben Neves, Diogo Jota, Hélder Costa, Rúben Vinagre e Roderick Miranda.

De acordo com o “Jogo” esta sexta-feira, Raúl Jiménez está próximo de deixar o Benfica; a equipa britânica, por intermédio do super-agente português, estará a tentar negociar o empréstimo do avançado mexicano.

Os Wolves estarão dispostos a assegurar o pagamento do salário de Jiménez, superior a um milhão de euros por ano, assim como uma taxa de cedência a rondar os cinco milhões de euros.

Apesar de ser uma das figuras de destaque da equipa, Jiménez não foi um dos jogadores mais utilizados por Rui Vitória na última época. Além disso, a recém chegada de Facundo Ferreyra e Nicolás Castillo reduziu o espaço de manobra do jogador no plantel encarnado.