Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Mundial2018: Espanha vence Tunísia com exbição apagada, França empata

A equipa orientada pelo ex-treinador do FC Porto Julian Lopetegui sentiu grandes dificuldades para ultrapassar a organização defensiva da seleção norte-africana

Lusa

PIERRE-PHILIPPE MARCOU/ Getty Imges

Partilhar

A seleção espanhola, adversária de Portugal no Grupo B do Mundial de futebol de 2018, viu-se e desejou-se hoje para vencer a Tunísia por 1-0, a culminar uma exibição apagada no último jogo de preparação, já na Rússia.

A equipa orientada pelo ex-treinador do FC Porto Julian Lopetegui sentiu grandes dificuldades para ultrapassar a organização defensiva da seleção norte-africana devido ao futebol rendilhado e sem profundidade em que se enredou na maior parte do tempo de jogo, como se demonstra pelos dois remates enquadrados com a baliza que efetuou durante os 90 minutos.

Ao mesmo tempo, a Tunísia, que já tinha deixado boas indicações no primeiro jogo de preparação frente a Portugal (2-2), mostrou-se sempre muito perigosa nas transições ofensivas, criando várias situações de apuro para a baliza espanhola.

O golo do triunfo foi marcado aos 84 minutos, pelo avançado do Celta de Vigo Iago Aspas, entrado em campo aos 76 minutos, a render Jordi Alba, na sequência de um passe atrasado de Diego Costa, também ele suplente neste jogo, lançado em campo aos 60 minutos, para o lugar do ex-benfiquista Rodrigo.

Noutro jogo de preparação para o Mundial2018, a França também sentiu enormes dificuldades perante a seleção dos Estados Unidos, que não se qualificou para o Mundial2018, como o atesta o resultado final, um empate a um golo.

Um erro do lateral direito do Mónaco Sidibé proporcionou aos Estados Unidos a abertura do marcador, aos 44 minutos, pelo avançado Julien Green, e a França, que até aí nunca se encontrara, continuou sem o fazer, a despeito de ter exercido maior pressão sobre o adversário, em particular nos últimos 20 minutos, que redundou no golo do empate por Kylian Mbappé, aos 78.

De destacar ainda a derrota da seleção mexicana na Dinamarca, por 2-0, dois golos que surgiram no espaço de três minutos, aos 71 e 74, o primeiro por Yussuf Poulsen e o segundo pelo médio dos ingleses do Tottenham Christian Eriksen, também ele autor da assistência para o primeiro golo.

Pela seleção mexicana, alinharam de início os portistas Herrera, substituído ao intervalo, Corona, que alinhou os 90 minutos, e Layún, lançado em campo aos 60 minutos, enquanto o avançado do Benfica Raul Jiménez não saiu do banco.

De realçar ainda a condição de titular do jogador peruano do Benfica André Carrillo, substituído aos 84 minutos, no ‘nulo’ verificado na partida entre a Suécia e o Peru, disputada em Gotemburgo.

Nos outros jogos de preparação hoje realizados, a Austrália foi à Hungria vencer por 2-1 e a Sérvia, com o benfiquista Zivkovic no banco, goleou na receção à Bolívia por 5-1.