Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Em suspenso”, “chamem a polícia” e “facada no pacto” - o que dizem os desportivos sobre o Sporting e a suspensão de BdC

Segundo o “Record”, o futuro dos leões (e de Bruno de Carvalho) irá acabar por ser decidido nos tribunais, já que o presidente prometeu não acatar a decisão do conselho de fiscalização.

Expresso

NUNO FOX

Partilhar

Bruno de Carvalho foi apanhado de surpresa com a sua suspensão, anunciada ontem, do cargo de presidente do Sporting pela Comissão de Fiscalização. Bruno prometeu retaliar, não acatar a decisão. Esta quinta-feira, todos os desportivos nacionais dão destaque aos últimos desenvolvimentos da novela que clube de Alvalade vive.

Bola

A “Bola” tem por manchete “em suspenso” e diz que Sporting está agora enfiado num labirinto jurídico que bem poderá pôr em causa o seu futuro. Isto porque BdC acusou a comissão de fiscalização de ser um “pelotão de fuzilamento” e apelou aos sócios para participarem na Assembleia Geral do clube que tinha marcado para 17 de junho.

Esta AG, contudo, não se poderá realizar “legalmente”, tendo em conta que todas as decisões tomadas pelo conselho diretivo e BdC foram suspensas pelo conselho de fiscalização. Ou seja, há aqui potencial para um imbróglio jurídico.

Record

“Chamem a polícia.” Segundo o “Record”, o futuro dos leões (e de Bruno de Carvalho) irá acabar por ser decidido nos tribunais, já que o presidente prometeu não acatar a decisão do conselho de fiscalização. Esta decisão de BdC irá, desta forma, prolongar a confusão que se vive em Alvalade, atiçar ainda mais os ânimos dos adeptos.

Jogo

Há algumas semanas, quando se começou a falar nas rescisões por justa causa dos jogadores do Sporting, depois dos incidentes em Alcochete, Pinto da Costa ligou a Bruno de Carvalho ( e disse-o publicamente) que não tentaria aliciar nenhum dos jogadores. Os dois líderes teriam feito um pacto. Este, porém, estará prestes a ser rasgado, escreve o “Jogo”.

O Sporting deu uma “facada no pacto”, no entender dos responsáveis dos dragões. O treinador de hóquei do Sporting abordou Hélder Nunes do FC Porto e propôs pagar cláusula de rescisão para este sair. Esta notícia não terá sido bem recebida pelos dirigentes portistas.