Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Caso Mala Ciao. Empréstimo de jogadores terá servido para pagar luvas, suspeita PJ

O alegado esquema sob investigação tem a ver com negócios dos encarnados que terão visado contornar a proibição regulamentar de empréstimos de mais de três jogadores entre dois clubes, revela o “Jornal de Notícias” esta terça-feira

Expresso

Partilhar

Pela oitava vez em três anos, a Polícia Judiciária fez, na segunda-feira, buscas no Estádio da Luz. Segundo o “Jornal de Notícias” esta terça-feira, a Judiciária do Porto suspeita de pagamentos de luvas do Benfica a clubes adversários - Desportivo das Aves, Vitória de Setúbal e Paços de Ferreira - num esquema de “recompra” de futebolistas.

Pelo que o “JN” apurou, este processo é ainda bastante recente e nasceu de uma denúncia anónima com bastantes detalhes; as luvas serviram também, suspeita a PJ, como “incentivos” para derrotar clubes grandes.

O alegado esquema sob investigação tem a ver com negócios dos encarnados que terão visado contornar a proibição regulamentar de empréstimos de mais de três jogadores entre dois clubes.

As transações, traduzidas em contratos com opção de “compra” e “recompra” de direitos económicos, terão permitido a circulação de avultadas quantidades de dinheiro entre o Benfica e os outros três clubes envolvidos - as ditas luvas.