Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Até a Federação ficou chateada com o VAR no jogo com o Irão

Para a FPF, Cáceres fez mau uso do VAR: esperou muito tempo para ouvir as indicações do VAR de serviço e só depois seguiu para a zona onde está o monitor para ver as imagens.

Expresso

A seleção do Irão, liderada por Carlos Queiroz

JACK GUEZ/GETTY

Partilhar

O que ficará para a memória futura do embate de Portugal com o Irão? A passagem aos oitavos de final do Mundial é certo. Mas o mau desempenho do árbitro paraguaio, Enrique Cáceres, e do VAR também. Até a Federação Portuguesa de Futebol ficou descontente com a forma como o árbitro Enrique Cáceres lidou com a tecnologia no jogo, escreve o “Record” esta quarta-feira.

O encontro ficou marcado por excessivas e longas paragens, bem como por decisões que levantaram muitas queixas por parte da equipa das quinas.

Para a FPF, Cáceres fez mau uso do VAR: esperou muito tempo para ouvir as indicações do VAR de serviço e só depois seguiu para a zona onde está o monitor para ver as imagens.

Ou seja, os critérios do VAR não foram bem aplicados. O protocolo do International Board explicita que só os erros claros são passíveis de serem revertidos através do VAR, queixou-se a FPF.