Tribuna Expresso

Perfil

Ronaldo

Os prémios estão-lhe no sangue

Aos 32 anos, Cristiano Ronaldo recebeu, numa cerimónia realizada na Torre Eiffel, a quinta Bola de Ouro do seu cada vez mais extenso palmarés. O português igualou Messi e os dois estão agora no topo dos maiores vencedores do troféu atribuído pela revista “France Football”

Lídia Paralta Gomes (texto) e Carlos Esteves (infografia)

Não, Ronaldo não tem as costas cobertas de prémios - mas podia

Infografia de Carlos Esteves

Partilhar

As tatuagens estão para o jogador de futebol dos nossos dias como o bigode estava para o jogador dos anos 70 e 80. É, como se diz nos meandros do lifestyle, uma “tendência”. Mas continuam a existir exceções: um dos últimos dos moicanos no que ao desenhar o corpo diz respeito, Cristiano Ronaldo não é homem de tendências. A não ser na hora de ganhar títulos e prémios — isso para ele não é apenas uma tendência, é uma constante.

Aqui ao lado mostramos-lhe as tatuagens que Ronaldo podia ter gravadas na pele mas que por opção não tem. Porque, na verdade, as vitórias não precisam de estar tatuadas na pele: estão-lhe na cabeça e no sangue.

São muitos títulos e prémios — coletivos e individuais — carregados pelas costas de Cristiano Ronaldo, que recebeu quinta-feira à noite a quinta Bola de Ouro em Paris, em plena Torre Eiffel, igualando Lionel Messi, o seu némesis futebolístico mas também o homem que o faz desafiar, ano após ano, os seus limites. Os dois estão assim empatados no topo dos maiores vencedores do troféu, já longe de Platini, Cruyff e Van Basten, que o ganharam por três vezes.

Carlos Esteves

Mas Ronaldo ambiciona mais: quer sete Bolas de Ouro — que na última temporada voltou a estar sob a égide exclusiva da revista francesa “France Football”, depois de terminada a parceria com a FIFA —, sete como o número que traz às costas, sete como o número de filhos que pretende ter.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)