Tribuna Expresso

Perfil

Ronaldo

Ronaldo: “Não compreendo por que razão protestaram com o penálti. Se não fosse falta, o Lucas teria marcado”

Cristiano Ronaldo marcou o penálti decisivo que qualificou o Real Madrid para as meias-finais da Liga dos Campeões, momento em que teve de controlar "as pulsações elevadas"

Expresso e Lusa

NurPhoto

Partilhar

Cristiano Ronaldo admitiu que o Real Madrid sofreu muito e que deverá tomar como uma lição a derrota frente à Juventus, apesar de ter seguido em frente na Liga dos Campeões de futebol.

"Foi um jogo em que sofremos muito e que deverá servir de lição para que saibamos que, no futebol, nada é de graça e é preciso batalhar até ao fim", disse o internacional português à beIN Sports espanhola, após o final do jogo que o Real Madrid perdeu por 3-1, seguindo em frente na competição graças ao golo apontado pelo luso na conversão de um penálti já em tempo de descontos (já que os espanhóis venceram a 1ª mão, em Itália, por 3-0).

Ronaldo salientou ainda que o Real poderia ter marcado em diversas ocasiões, "mas Buffon e os outros jogaram muito bem", admitiu.

"Penso que nos qualificámos logicamente, tivemos muitas ocasiões. Não compreendo por que razão [jogadores da Juventus] protestaram com o penálti. Se o defesa não a tivesse cometido [falta], o Lucas teria marcado, ele é carregado por trás. Durante o jogo, Benatia e os outros cometeram muitas faltas por trás, é a maneira deles de jogar", afirmou em relação à grande penalidade assinalada contra a Juventus.

Sobre o penálti decisivo que marcou referiu: "As pulsações estavam algo elevadas, mas tentei tranquilizar-me, porque sabia que seria decisivo. Graças a Deus marquei e estamos apurados."

O Real Madrid apurou-se para as meias-finais da Liga dos Campeões, apesar de ter perdido por 3-1 na receção à Juventus, valendo ao bicampeão europeu o triunfo 3-0 que trouxe de Turim da primeira mão.