Tribuna Expresso

Perfil

Seleção

A russa que quer bailar no Rio ou a falsa antipatia de quem cá vive

Uma semana e meia depois, começo a achar que isso dos russos serem antipáticos, frios e mal-encarados é mais mito do que outra coisa

Lídia Paralta Gomes

d.r.

Partilhar

Há ainda algumas coisas (e com “algumas” estou a ser gentil) que poderão fazer com que a organização russa do Mundial de 2018 não seja um sucesso e sobre elas falarei lá mais para o final desta Taça das Confederações – tenho sempre esperança que as coisas melhorem, desculpem, sou muito naif.

Essa esperança naif vem de algum lado, claro está. Existe por causa daqueles que normalmente não têm culpa nenhuma por não haver transportes para os estádios ou por o trânsito em algumas cidades ser absolutamente caótico.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)