Tribuna Expresso

Perfil

Seleção

Fernando Santos: "Com Cristiano, as coisas começaram a carrilar"

O selecionador nacional reconheceu as dificuldades sentidas da primeira parte e reconheceu o efeito de CR7 na partida. Sobre o jogo de terça-feira com a Suíca, no estádio da Luz, Fernando Santos diz que é "ganhar ou ganhar. Já não há outra conversa". Se fosse Scolari diria que é um jogo de "mata-mata".

Partilhar

As dificuldades sentidas sobretudo na primeira parte, os problemas provocados pelo relvado sintético e, claro, o efeito da entrada de Cristiano Ronaldo no jogo foram pontos comuns nas declarações do selecionador nacional e de três jogadores portugueses, na mini-entrevistas dadas à RTP1, logo após o final da partida.

Fernando Santos:

"Sabíamos que ía ser difícil. Nos primeiros 10 a 15 minutos a equipa teve dificuldades em adaptar-se ao campo. Na primeira parte faltou apoio na zona do ponta de lança, pois Andorra estava mais confortável a defender. Faltou dinâmica, os jogadores queriam, mas perdiam facilmente a bola. Ao intervalo tive necessidade de colocar o Cristiano Ronaldo em campo. A partir daí as coisas começaram a carrilar. Acabou por ser o resultado que queríamos.

[Sobre o jogo de terça-feira, com a Suíça]: Não há vingança. É ganhar ou ganhar. Já não outra conversa agora.

Bernardo Silva:

“Sabíamos que ia ser um jogo muito difícil, porque enfrentámos uma equipa muito agressiva, que ia complicar ao máximo. Quando o Cristiano entrou, mudou as coisas. Jogámos num campo sintético, a que não estamos habituados, e que até pareceu mais pequeno do que o normal. Sobre o jogo de terça-feira com a Suíça, temos de fazer o nosso trabalho: ganhar, para nos qualificarmos diretamente para o Mundial”.

Nelson Semedo:

"Foi um jogo bastante complicado, mas já sabíamos isso. E o campo sintético, em que a bola salta muito, não ia servir de desculpa. Na primeira parte, não tivémos muitas oportunidades. Na segunda parte entrámos bastante bem e com vontade de vencer. Cristiano entrou e mais uma vez decidiu. No jogo com a Suíça temos todas as condições para sair vencedores”

André Silva:

“Foi um jogo num campo difícil, em que as coisas acabaram por sair bem. [Sobre o facto de ter alinhado ao lado de Bernardo Silva e não de Cristiano Ronaldo]: Jogo bem com todos. Joguei bem com o Bernardo. Cristinao ROnaldo é o melhor jogador do mundo e teria de acabar por fazer alguma diferença”.