Tribuna Expresso

Perfil

Seleção

200 crianças e jovens de Pedrógão na Luz a torcer pela seleção

A adesão foi enorme e houve quem ficasse de fora, mas, mesmo assim, 200 crianças e jovens dos concelhos afetados pelo incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande vão estar hoje no Estádio da Luz para torcer pela seleção. Mais que um jogo, aquela será uma concentração de emoções e uma oportunidade para esquecer a tragédia. Nem que seja por 90 minutos

Christiana Martins

Ana Baião

Partilhar

Nas bancadas do Estádio da Luz, esta noite, 200 adeptos muito especiais vão estar a gritar pela seleção. Serão as crianças com mais de dez anos e os jovens de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera que vão encher o peito, cantar o hino e aguardar pelos golos. Nada de fogos, mortes ou feridos, apenas diversão, é o que esperam.

O verão deste ano ficou marcado pela tragédia do fogo que matou 65 pessoas e o outono, ainda quente e incendiário, tenta ser mais ameno, pelo menos esta foi a intenção da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, que, em parceria com os ministérios da Educação e do Trabalho e Segurança Social, promoveu a viagem. E quem não faltou à chamada também foi a Federação Portuguesa de Futebol, que ofereceu os bilhetes para o jogo.

A viagem começa em Figueiró dos Vinhos e acaba em Lisboa, em frente à estátua do Eusébio, onde serão tiradas as fotografias de praxe. Depois, é jantar e entrar no estádio, colocar o coração à prova, à espera de ver a Suíça ficar para trás e Portugal a avançar em direção ao Mundial da Rússia, no próximo ano.

O regresso para casa só começará às 23h30, e, nos autocarros, depois da excitação, muitos vão fechar os olhos para dormir até às 3h00, quando está previsto o desembarque, em frente ao Tribunal de Figueiró dos Vinhos.

A adesão ao evento surpreendeu a associação e, como a procura excedeu os lugares disponíveis, houve quem tivesse de ficar em casa a assistir ao jogo pela televisão.