Tribuna Expresso

Perfil

Seleção

Fernando Santos, os miúdos e os trintões: “Velhos são os trapos. Eu tenho 63 anos e não me acho velho”

O selecionador Fernando Santos desvalorizou hoje a 'veterania' do setor defensivo da seleção portuguesa de futebol e admitiu que gostaria que alguns dos jogadores chamados estivessem a atuar mais nos seus respetivos clubes

Lusa e Expresso

ANT\303\223NIO COTRIM

Partilhar

Na conferência de imprensa de divulgação dos convocados para os particulares com Egito e Holanda, Fernando Santos lembrou que "velhos são os trapos" e não se mostrou preocupado com a idade elevada de centrais como José Fonte (34 anos), Bruno Alves (36) e Pepe (35), este último ausente devido a lesão.


"Velhos são os trapos. Não tenho jogadores velhos. Eu tenho 63 anos e não acho que sou velho, por isso um jogador de 34 e 35 anos não pode ser velho. O Ricardo Carvalho esteve no Europeu e tinha 37 anos. Isso não entra nos meus critérios de avaliação", afirmou o selecionador luso, na Cidade do Futebol, em Oeiras.


Para esse setor, Fernando Santos chamou Rúben Dias, central do Benfica de 20 anos que é estreia absoluta, e Rolando, de 32, que aparece pela primeira vez nas opções do atual selecionador nacional.

"Há sempre necessidade de analisar jogadores e é isso que estamos a fazer. Na última convocatória, estiveram, por exemplo, o Edgar Ié e o Ricardo Ferreira. Faz parte", explicou.

Da lista de 25 convocados, jogadores como Adrien Silva (Leicester), André Silva (AC Milan) e Raphaël Guerreiro (Borussia Dortmund) aparecem com pouco utilização esta temporada, situação que desagrada a Fernando Santos, mas que não é impeditiva par chamar os futebolistas à seleção.

"Interessa-me ver como estão, para preparar melhor o Mundial e fazer um balanço. Gostava que jogassem 90 minutos em todos os jogos, mas isso não tem sido possível. Veremos", disse o antigo treinador de FC Porto, Benfica e Sporting.

Santos abordou também a situação do médio André Gomes (FC Barcelona), que está convocado e recentemente confessou, numa entrevista, estar a passar por momento difícil a nível psicológico.

"Quando estive com ele em novembro, pareceu estar tudo bem, mas o ambiente aqui é diferente devido à relação que existe entre jogadores, treinadores e 'staff'. O jogador chega aqui e muda de agulha. Vai ser uma oportunidade para saber o estado psicológico do jogador e perceber o seu estado anímico", confessou.

A três meses do Mundial2018, Fernando Santos admitiu que já existe uma "base" de jogadores que vão ser convocados, e 'desvendou' o primeiro dos 23 que vai levar para a Rússia.

"Cristiano Ronaldo. Esperemos que esteja em ótimas condições", concluiu.

Os 25 jogadores chamados pelo selecionador nacional começam a treinar a 20 de março, na Cidade do Futebol, em hora ainda a designar.

O 'duelo' com o Egito está agendado para 23 de março, em Zurique, na Suíça, e o embate com a Holanda será três dias depois, em Genebra, igualmente em solo helvético.

Depois destes dos particulares, Portugal já tem agendados mais três, a 28 de maio, com a Tunísia, em Braga, a 2 de junho, na Bélgica, e a 7 de junho, com a Argélia, em solo luso.

A 9 de junho, a comitiva lusa parte para a Rússia, onde se estreia no Mundial2018 a 15 de junho, frente à Espanha. A 20, mede forças com Marrocos e a 25 com o Irão, de Carlos Queiroz, em encontros do Grupo B.