Tribuna Expresso

Perfil

Seleção

Fernando Santos: "O Ronaldo é isto: é golo"

As declarações do selecionador nacional depois da vitória no jogo particular frente ao Egito (2-1)

Expresso

ANT\303\223NIO COTRIM

Partilhar

Fernando Santos em discurso direto:

"Na primeira parte, Portugal foi melhor, mas com nuances menos corretas, principalmente no aspeto ofensivo. Houve alguma falta de jogo interior, porque o João Mário e o Bernardo estiveram demasiado agarrados às linhas, e o que tínhamos planeado, sempre que houvesse movimentos, quer do Cristiano, quer do André, era que o João e o Bernardo viessem entrelinhas buscar a bola e criar jogo interior, para podermos envolver os laterais no jogo ofensivo. Não fizemos isso bem.

É verdade que fomos melhores, mas não criámos grandes oportunidades de golo na primeira parte. Mas penso que pelo caudal e pela forma como jogámos na primeira parte, podíamos ter feito mais.

Tentámos retificar isso ao intervalo, mas na segunda parte acabámos por não entrar tão bem. Depois o jogo ficou mais partido, acabámos por sofrer um golo num lance em que faltou alguma agressividade defensiva. A partir daí, tivemos 15 minutos muito difíceis.

A partir dos 35 minutos da segunda parte, valeu a atitude dos jogadores. A equipa subiu, procurou e fê-lo com capacidade. Nos últimos dez minutos, criou quatro oportunidades, fez dois golos. A felicidade também faz parte de quem a procura. Houve períodos em que foi um bocadinho à pressa, mas nos últimos 15 minutos, a equipa conseguiu estar mais junta e fez com que a equipa do Egito perdesse mais bolas.

Estes jogos não servem para avaliar a qualidade individual. São outras questões: a forma como os jogadores se adaptam à estratégia da equipa, aquilo que têm para dar, de diferente, em relação a outros, o espírito de grupo, o serviço do coletivo e depois é importante vê-los em jogo.

O Ronaldo é isto: é golo."