Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Pedro Madeira Rodrigues: “Bruno de Carvalho tem sido sinónimo de títulos, mas para os nossos rivais”

Diz que largou “tudo” para ser presidente do Sporting e que ficará “a cargo dos sportinguistas” se receberá, ou não, um salário. Pedro Madeira Rodrigues formalizou esta terça-feira a sua candidatura, prometendo que, com ele, o Sporting vai ganhar, será unido e acabará “a constante guerrillha” no futebol português. Criticou a liderança de Bruno de Carvalho e disse esperar dele um debate “com elevação”. A Tribuna Expresso reuniu, ipsis verbis, o que ele disse no seu discurso e nas respostas aos jornalistas

Diogo Pombo

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Partilhar

O porquê de se candidatar e ter escolhido esta altura

"Constatei duas coisas. Por um lado, uma grande vontade de aproveitar este momento para debater o momento atual do Sporting. Por outro, o facto de não existir alternativa à atual direção. É por isso que estou aqui hoje: por querer debater, de forma séria, o futuro do nosso clube. E por acreditar que sou uma alternativa credível.

A decisão final foi no dia em que o Benfica perdeu com o Marítimo. Houve qualquer coisa que me empurrou a avançar. Nunca o iria fazer depois de uma derrota do Sporting, esperei por uma vitória.

O futuro do Sporting, comigo, é um futuro ganhador. É o meu princuipal objetivo: ganhar. Nunca me perdoaria se, num tempo destes, que exige mudança, não desse a cara pelo meu clube do coração, contribuindo para as vitórias do Sporitng Clube de Portugal."

O que Pedro Madeira Rodrigues promete

"Venho dizer publicamente e perante todos os sportinguistas que chegou a altura de assumir que, para voltarmos ver o nosso clube sempre na frente, vou ser presidente do Sporting Clube de Portugal. Estou aqui para ajudar o Sporting a ganhar e conto com todos numa candidatura que será aberta a todos. Quero que os meus filhos saibam o que é o Sporting campeão. Trarei rigor nas contratações e nas dispensas. Volterei a nossa formação, que é o nosso ADN, sempre na frente. Com a preocupação da sustentabilidade financeira como garantia de futuro.

Serei um traço de união entre sportinguistas, de todas as gerações e responsabilidade. Também aqui voltaremos a estar sempre na frente.

Contribuirei para que o desporto e o futebol do país campeão europesu seja um espaço não de constante guerrilha, mas de bons valores, sem unca deixar de defender os interesses do Sporting de forma inteligente e elevada. Quero ainda dar uma palavras aos nosso núcleos e claques, que sempre apoiaram a a equipa e são a nossa força.

Garanto aqui hoje que prestigiarei diariamente o cargo de presidente do Sporitng Clube de Portugal, viverei diariamente o nosso lema, como tenho feito ao longo da minha vida. Comigo, connosco e com todos os sportinguistas, e com esforço, devoção e dedicação, voltaremos a dar glória ao nosso clube. Viva ao Sporting."

Quem são os outros nomes da candidatura?

"O problema está identificado e estamos a trabalhar nas soluções. Vou-me saber rodear de grandes sportinguistas e de pessoas que vão trazer um espírito vencedor e que saibam levar o clube até às vitórias. Temos um leque de escolhas de gente muito capaz. Vou procurar unir todos os sportinguistas. Esta conversa de uns serem piores e melhores, comigo, vai acabar. Voltaremos a ter uma familia unida."

Vi pelas notícias o que aconteceu com o Paulo Paiva dos Santos. O João Benedito [antigo jogador de futsal do clube, que tem sido apontado a uma eventual candidatura] é um simbolo e uma referência para o nosso clube. Falei com ele e conto que o João Benedito irá apoiar a nossa candidatura. Ele revê-se na nossa candidatura."

O que ele acha que está mal no Sporting

"Ausência de um modelo de gestão e de um projeto desportivo. Temos falhado em várias frentes, julgo que isso é evidente para todos os sportinguistas. Mais do que falar dos problemas, vou falar das soluções. É isso que irei apresentar no futuro."

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

E em Bruno de Carvalho

"A vontade que tenho é de voltar a ver o Sporting sempre na frente. Da minha parte, e para bem do nosso clube, garanto elevaçao e respeito por esta campanha. E espero o mesmo de si [Bruno de Carvalho], lembrando que somos ambos sportinguistas. Foi importante o que fez pelo clube em determnado momento. Acima de tudo, por ter sido capaz de romper com uma espécie de dinastia que nos estava a corromper por dentro. Infezliemente, não foi capaz de manter um rpojeto coerente e sustentável. Hoje estamos à deriva e sem rumo. O modelo de gestão de Bruno de Carvalho está esgostado e isso é evidente no que ele diz e no que ele faz.

Não são admissíveis atitudes públicas de falta de liderança. Como agora, quando perdermos com o Braga e saiu em fuga do campo, ou as voltas olímpicas, quando vencemos ao Belenenses. É esta a liderança que queremos? Bruno de Carvalho tem sido sinómino de titulos, é verdade, mas para um dos nossos rivais.

Conheci-o pessoalmente nas eleições de há seis anos, tive uma reunião com ele. O que espero agora é um debate a dois, e tenho a certeza que qualquer candidatura que surja depois da minha, vai ajudar o Bruno de Carvalho. Entrando mais alguém, vamos obviamente dividir os votos e será mais difícil acontecer esta mudança que é tão necessária. Daí o meu apelo: juntem-se a esta candidatura, que é vencedora e tem o objetivo de mudança, que é tão evidente como necessária."

E o que espera de BdC

"Vou trazer um estilo completamente diferente de liderança para o Sporitng. Também aqui o Sporting tem de andar sempre em frente. Larguei tudo pelo meu Sporting e estou mesmo convitcto que vou ganhar estas eleições. Espero que, em resposta a esta minha aprsentação, que Bruno de Carvalho responda com o que lhe pedi: respeito, elevação e vontade em debater comigo o futuro do nosso clube"

E se ganhar, o que será feito de Jorge Jesus?

"O Jorge Jesus é o treinador do Sporting e vamos ter estas eleições durante a época desportiva. Tudo farei para não prejudicar ou influenciar a carreira desportiva do Sporting. Tenho esperanças que, com Jorge Jesus, ainda seremos campeões este ano.

Não vou influenciar, de maneira nenhuma, a carreira desportiva do Sporitng. O Jorge Jesus é um bom treinador, é o nosso treinador, tem contrato com o Sporting e não vou criticar o nosso treinador, nem os nosso jogadores. Vou apoiá-los para ganharmos tudo o que ainda podemos ganhar esta ano: o campeonato, a Taça de Portugal e a Taça da Liga."

A relação com o Benfica

"Temos que dar o exemplo nos grandes clubes. Vou estar muito atento. Claro que existem fações com comportamentos não indicados. Mas vou fazer com que todos façamos o melhor pelo desporto nacional. E não esta guerrilha permanente que se vê hoje em dia."

A sua relação com o Sporting

"Cheguei pela mão do meu pai, ferrenho sportiguista, e tive o privilégio de jogar durante três anos nos escalões jovens. saudos cesar nascimento e do osvaldo silva. Percebi melhor o que era a grandeza do Sporting, ainda hoje me lembro da sensação de responsabilidade sempre que entrava pela porta A10. Aprendi a ter uma obsessão pela vitória, aliada a um forte desportivismo, que ainda hoje perdura na minha vida, e que quero dar ao Sporitng."

Sempre amei e vivi o nosso clube, acompanhando as nossa equipas a todo o lado. Há cerca de seis anos, estive envolvido numa candidatura que, na altura, alertou para os riscos das governações de Godinho Lopes e Bruno de Carvlaho. Verifiquei como o tempo nos deu razão."