Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Crónica de uma vitória anunciada

Este sábado é dia de eleições no Sporting. Nicolau Santos explica qual foi o grande erro de Pedro Madeira Rodrigues - abdicar de Jorge Jesus - e pormenoriza aquilo a que Bruno de Carvalho fica obrigado daqui em diante

Nicolau Santos

Partilhar

O Sporting Clube de Portugal decide este sábado o seu futuro próximo, escolhendo o presidente do clube entre Bruno de Carvalho ou Pedro Madeira Rodrigues. Em cima da mesa não estão dois projetos radicalmente diferentes. E, por isso, se por um lado a desgraçada campanha da equipa principal do Sporting na época futebolística 2016-17 penaliza Bruno de Carvalho, por outro a ausência de grandes novidades por parte de Madeira Rodrigues não o favorece.

Quer as eleições em que Godinho Lopes derrotou Bruno de Carvalho, quer as seguintes, em que Bruno derrotou José Couceiro, foram vividas muito mais intensamente do que estas. Por uma razão: havia na altura uma clara clivagem etária entre os sócios que apoiavam Bruno de Carvalho e os que viam em Godinho Lopes a melhor aposta. A esmagadora maioria dos jovens estava com Bruno, que conseguiu ganhar também para junto de si personalidades como Eduardo Barroso, Daniel Sampaio, Jaime Marta Soares ou Marçal Grilo. E isto garantiu-lhe a vitória numa altura em que o Sporting encolhia todos os dias e se atrasava irremediavelmente em relação ao Benfica e FC Porto em quase todas as modalidades, mas com enorme evidência no caso do futebol profissional.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)