Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Bruno de Carvalho reeleito presidente do Sporting no sufrágio mais participado de sempre

Atual presidente reconduzido no cargo para os próximos 4 anos. Foram 18.755 os sócios a votar, um novo recorde

Expresso

FRANCISCO LEONG/Getty

Partilhar

Bruno de Carvalho vai continuar na presidência do Sporting nos próximos quatro anos, depois de derrotar Pedro Madeira Rodrigues nas eleições deste sábado. O atual presidente dos leões teve 86,13% dos votos, enquanto o rival se ficou pelos 9,49%.

Estas foram as eleições mais participadas da história do Sporting: votaram 18.755 sócios, um número que ultrapassa por larga margem os 17093 votantes das eleições de 1988. “Este é um dia histórico na história do Sporting Clube de Portugal”, afirmou Jaime Marta Soares, presidente da assembleia geral do clube após o fecho das urnas, duas horas depois do previsto devido à enorme afluência.

O discurso de vitória de Bruno de Carvalho, que começou já perto das 3h da manhã, em Alvalade, começou congregador, mas não faltaram avisos aos rivais.

"Hoje foi uma grande vitoria daquele que é o maior clube de Portugal e do Mundo, quebramos um recorde de 1988, foi uma maravilha ver esta envolvente em Alvalade. Mostrámos aos rivais o que somos e eles não podem fazer nada sobre isso", começou por dizer o presidente eleito, que falou ainda do passado e do futuro da sua presidência. "Estes quatro anos não foram fáceis, tivemos de arranjar o nosso clube, lutar contra tudo e contra todos. Agora o que queremos é escrever as paredes de glória e hoje demos uma prova do que é o Sporting".

Bruno de Carvalho garantiu ainda que o clube não está dividido e que os sportinguistas estão, isso sim "unidos, coesos e fortes", com o líder leonino a frisar que a sua equipa quer um Sporting outra vez no topo. "Apesar de sermos prejudicados por tudo e por todos", atirou Bruno.

O presidente eleito para os próximos quatro anos sublinhou ainda que é "presidente de todos os sportinguistas", deixando palavras para os adversários: "Para todos os que não tiveram o resultado que esperavam: o Sporting é um clube de sportinguistas, um clube democrático, congregador, que não quer mais suspeitas, mais ataques pessoais".

"Vinte e quatro sobre vinte e quatro horas vou superar-me, quero ver a vossa alegria, quero chorar de alegria ao vosso lado, quero ser campeão nos próximos quatro anos", disse às dezenas de adeptos que esperaram em Alvalade pela divulgação dos resultados. "O próximo mandato não será mais difícil, mas muito mais responsável: não há hipótese de erro", alertou.

Para terminar, um dardo às equipas rivais: "Esta equipa que eu lidero vai ser campeã e os rivais que acordem, que estremeçam".

Partilhar

  • Crónica de uma vitória anunciada

    Sporting

    Este sábado é dia de eleições no Sporting. Nicolau Santos explica qual foi o grande erro de Pedro Madeira Rodrigues - abdicar de Jorge Jesus - e pormenoriza aquilo a que Bruno de Carvalho fica obrigado daqui em diante