Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jorge Jesus: “Se queres andar ao nível do Porto e do Benfica tens de ter uma equipa forte. Como tínhamos no ano passado”

Na antevisão ao encontro com o Tondela, o técnico defende que a época não está a correr como planeado. Aproximar-se do líder e assegurar o terceiro lugar são os objetivos neste momento

Francisco Perez

Carlos Rodrigues/Getty

Partilhar

O Sporting defronta este sábado o Tondela, no Estádio João Cardoso, em partida a contar para 25ª jornada do campeonato. Com o título praticamente perdido, dada a distância para o Benfica e para o FC Porto, Jorge Jesus assume que a temporada não correu como desejava, mas que a motivação da equipa é a mesma, independentemente dos jogos que faltam disputar.

Na primeira volta, o conjunto então orientado por Petit empatou a uma bola em Alvalade. Entretanto, o técnico saiu do clube e entrou Pepa, mas Jorge Jesus espera dificuldades perante uma formação que necessita de subar pontos pela manutenção.

“É uma equipa que se está a bater para não descer de divisão, é muito competitiva. Tem um treinador novo, que está a identificar-se com os processos de jogo. Não sei se está melhor ou pior, mas tanto um como o outro têm qualidade para o futuro”.

A época que não correu bem e o bom nível dos rivais

A 12 pontos da liderança, quando faltam dez jornadas para acabar o campeonato, a conquista do título está complicada para os ‘leões’, pelo que neste momento o objetivo da equipa passa por assegurar o terceiro lugar.

“Temos de tentar recuperar pontos aos nossos rivais, sabendo que será difícil apanhar os dois da frente. Ainda assim temos também de arranjar mais espaço no terceiro lugar e é esse o objetivo da equipa, temos de ver a realidade”.

O treinador reconhece que a temporada não correu da melhor forma à formação lisboeta, mas garante que o empenho dos jogadores é crucial em todos as partidas. O Tondela é o último classificado, mas o técnico mantém-se alerta.

“Se queres andar ao nível do Porto e do Benfica tens de ter uma equipa forte, como tínhamos no ano passado. As equipas quando jogam contra os grandes correm muito mais. Temos de estar ao mesmo nível. A motivação de um jogador, independentemente da classificação, é a mesma. Só porque não estás a correr por um título, não vais estar desmotivado”.

“Olhar para o presente para pensar no futuro”

Alan Ruiz e Bruno César não poderão alinhar na partida por se encontrarem castigados. O treinador do Sporting reconhece o peso que os jogadores têm tido na manobra ofensiva da equipa, mas realça que as alternativas lhe dão confiança.

“Eles têm sido jogadores fundamentais desde janeiro. No último encontro, enquanto jogaram, estiveram bem. Amanhã não vão estar e vou ter de lançar novos jogadores”.

Sem os dois jogadores, e com o capitão Adrien Silva ainda lesionado, Jorge Jesus deverá proceder a alterações no setor intermediário. Questionado se Francisco Geraldes poderá desempenhar um papel semelhante no campo, o técnico comparou-o com… João Mário.

“O Chico não tem características para ser um 'oito'. Vai ser um jogador ao estilo do João Mário. Jogar numa ala, fechado, ou a segundo avançado. É uma posição em que tens de ter muita cultura tática e ainda lhe falta isso. Todos estes jovens têm qualidade individual, mas o futebol tem duas componentes, coletiva e individual.”

Para o encontro com o Tondela, Jorge Jesus prometeu ainda novidades no onze inicial, incluindo jogadores da formação, em quem o clube tem apostado continuamente.

“Neste momento, para além dos objetivos do Sporting, tenho que olhar para o presente para descobrir o futuro. Há vários jogadores que chegaram. O Palhinha já teve oportunidades e amanhã vamos utilizar jogadores que ainda não foram titulares, como o Podence, em quem nós acreditamos muito.”

Partilhar