Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Bruno de Carvalho quer que o Governo diga “Basta!”

Presidente do Sporting, em entrevista à Bloomberg, pede intervenção do governo para por cobro ao que considera ser um cenário generalizado de suborno e corrupção no mercado de transferências

Expresso

MANUEL DE ALMEIDA

Partilhar

“Ando há anos a dizer que o Governo tem de pôr a mão nisto”. Quem o diz é Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, numa entrevista publicada esta segunda-feira pela Bloomberg.

O dirigente considera que o mercado de transferências está viciado, sofrendo de males endémicos, como o suborno ou a fraude.

“O Governo tem de dizer: ‘Basta!’”, declarou ainda Bruno de Carvalho na entrevista, para frisar que já só acredita na intervenção de entidades externas ao mundo do futebol.

A falta de ética e a ilegalidade grassam no bilionário mercado de transferências, na opinião de Bruno de Carvalho, para quem o fenómeno é particularmente comum em Portugal.

O presidente do Sporting considera que os clubes estão fragilizados face a outros agentes do mercado - o diferendo com a Doyen é um exemplo desse entendimento. “É muito fácil roubar dinheiro a um clube”, concluiu.

Numa altura em que a compra e venda de jogadores rende muito dinheiro aos seus agentes, Bruno de Carvalho deixa claro que, na sua visão, “é possível ter relações com agentes desde que eles entendam que têm de encontrar forma de não comer o bolo todo”.