Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jesus em entrevista (em ‘portunhol’): “Saí de um clube em que ganhava tudo para outro que não ganhava nada”

Em entrevista à “Marca”, Jorge Jesus diz estar convencido que o Sporting tem capacidade para “roubar pontos” ao Barcelona, que está mais fraco sem o “criador” Neymar

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA / Getty

Partilhar

Jorge Jesus recebeu muitas propostas durante o verão para sair de Alvalade, confessou o próprio em entrevista ao jornal espanhol “Marca” esta terça-feira. O treinador português, namorado por muitos clubes internacionais, escolheu ficar porque quer “fazer do Sporting campeão”, antes de pensar em mudar de país. Até porque a possibilidade de sair, no futuro, continua a existir.

“É verdade que há propostas, mas, neste momento, tenho a missão do Sporting. Tenho isto fixado na minha cabeça. Saí de um clube em que ganhava tudo para outro que não ganhava nada. Tenho de fazer do Sporting campeão”, admitiu JJ.

Numa entrevista de antevisão do confronto do Sporting com o Barcelona, Jesus disse estar convencido que os leões têm capacidade para “roubar pontos” aos catalães. Em sua vantagem tem a saída de Neymar, apontou. “Neymar é um dos grandes, dos melhores do mundo. Dembélé não é igual. É um bom jogador, mas não é um criador [de jogo]”, disse.

Ainda assim, não se esperam facilidades. O Barcelona continua a ter um poderio futebolístico gigantesco. E há o nome de um argentino impossível de esquecer. “Defender Messi é mais difícil que defender Cristiano Ronaldo porque se move por mais zonas do campo”, explicou o treinador do leões.

Questionado sobre a recuperação de forma de Fábio Coentrão, Jesus voltou a proteger o defesa português que foi por ele lançado no Benfica. “Psicologicamente, está recuperado. É um rapaz que tem paixão e que gosta muito de jogar. O que precisa é de minutos e de estar bem, sem leões, para poder treinar com intensidade. Dentro de um mês, será o Coentrão que conheço”, disse.