Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Bruno contra a UEFA: “Se isto é o futebol ‘sexy’ que pretendem, devem ter chorado muito a morte de Hugh Hefner, rei da pornografia”

O presidente do Sporting teceu duras críticas ao desempenho do árbitro no jogo da Champions League entre Sporting e Juventus, que acabou empatado (1-1)

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/GETTY

Partilhar

Bruno de Carvalho criticou duramente a atuação do árbitro Clément Turpin no jogo que opôs o Sporting à Juventus e que acabou empatado (1-1). “Saí revoltado do jogo”, escreve o presidente leonino na sua conta no Facebook. “É demasiado trabalho diário para jogar sempre contra duas equipas ao mesmo tempo”.

Bruno de Carvalho aproveiou a deixa para visar Fernando Gomes, presidente da Federação, “ainda por cima com funções na UEFA e na FIFA” que “continua impávido e sereno a ver as equipas portuguesas a serem prejudicadas e nada diz”. E remata: “E do que fala é só com lirismo puro”.

Para o presidente dos leões, a culpa é da UEFA. “Se isto é o futebol sexy que pretendem, devem ter chorado muito a morte de Hugh Hefner, o rei da pornografia”.

Em baixo, o post de Bruno de Carvalho na íntegra:

Ontem foi mais um grande dia em família. Os adeptos Sportinguistas demonstraram, uma vez mais, porque são os melhores e a equipa demonstrou, uma vez mais, atitude e compromisso!

A nossa exibição veio dar prestígio ao Clube, mas se isso é muito importante mais ainda é dar as alegrias que todos os Sportinguistas merecem.

Se no jogo contra o Barcelona ficou claro que a "Bola de Ouro" iria para um romeno, neste ficou claro que a melhor "máscara de Halloween" foi para um francês.

Saí revoltado do jogo. É demasiado trabalho diário para jogar sempre contra duas equipas ao mesmo tempo.

Triste o país que tem um presidente da federação, ainda por cima com funções na UEFA e na FIFA, que continua impávido e sereno a ver as equipas portuguesas a serem prejudicadas e nada diz. E do que fala é só com lirismo puro.

Orgulhoso do trabalho feito, revoltado com os sucessivos "encontrões" que levamos, e relembro alguns: Schalke 04, CSKA, Real Madrid, Barcelona e Juventus...

Revoltado! Se isto é o futebol "sexy" que pretendem, devem ter chorado muito a morte de Hugh Hefner, o rei da pornografia.

Não aceito! E enquanto for Presidente do Clube que amo manterei a minha postura de exigência máxima para dentro e para fora, e nunca se esqueçam que o respeito conquista-se mas também se exige.

É verdade que não temos 0 pontos, e que por isso estamos ainda realmente na luta, mas a verdade também é que temos muitos menos pontos do que na realidade deveríamos ter.

Triste porque, enquanto assim for, o futebol continua a ser um rei que insiste em andar nu!