Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rui Patrício, o guarda-redes que defende um em cada quatro dos penáltis que tem pela frente

Contra o Famalicão, o guardião do Sporting parou mais uma grande penalidade, a 13.ª de leão ao peito. Os números começam a transformá-lo num especialista

Lídia Paralta Gomes

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Partilhar

Tempos houve em que Rui Patrício tinha uma percentagem de 100% de grandes penalidades defendidas.

Foi depois deste episódio:

Pois é: a 19 de novembro de 2006, no Estádio dos Barreiros, no Funchal, estreava-se um jovem guarda-redes de 18 anos, face à indisponibilidade de Ricardo e Tiago, ambos lesionados. E Rui Patrício não podia ter sido mais decisivo. Aos 75 minutos o Sporting ia vencendo por 1-0 quando o Marítimo teve a oportunidade de empatar. Mas Rui Patrício não deixou e os leões garantiram mesmo o complicado triunfo pela margem mínima.

Daí para cá, passaram mais de 10 anos e Rui Patrício teve pela frente mais 50 grandes penalidades com a camisola do Sporting, a última das quais na quinta-feira, frente ao Famalicão, que também defendeu.

Aliás, dizem os números que Rui Patrício se tornou num especialista. O Playmakerstats, do site zerozero.pt, fez as contas e concluiu que em 51 penáltis (e excluindo desempates através de pontapés da marca de grande penalidade), Patrício defendeu 13, o que dá uma percentagem de 25% de remates defendidos.

Ao longo de mais de uma década de leão ao peito, Rui Patrício já causou muitos amargos de boca, mas a equipa que mais sofreu com o guardião titular da Seleção Nacional é nada mais, nada menos que o FC Porto: Patrício já travou por três vezes remates da marca dos 11 metros marcados por jogadores dos dragões.

A grande penalidade defendida frente ao Famalicão foi apenas a primeira este ano, mas não é só neste capítulo que Rui Patrício se destaca. Dados do site goalpoint.pt de 30 de outubro dizem que o guardião natural de Leiria defendeu um total de 84,8% dos remates enquadrados em jogos do campeonato.

Melhor que ele, e contando com as cinco principais ligas europeias mais a portuguesa, só outros cinco guarda-redes: Marc Andre ter Stegen do Barcelona lidera a lista com 89,3% de defesas, seguido de Alisson da Roma (86,5%), Jan Oblak do At. Madrid (86,4%), David de Gea do Man. United (86,2%) e Nick Pope do Burnley (85.3%) - o Sporting teve entretanto mais um jogo na Liga, frente ao Sp. Braga, que terminou 2-2.