Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Supporting manifestam-se: “Bruno de Carvalho não foi eleito para ser ‘polícia da moda’ e contrariar o gosto de milhares de sportinguistas”

Depois de um post do vocalista Pedro Marques no Facebook, Bruno de Carvalho mandou retirar as músicas dos Supporting de Alvalade e da Loja Verde. A banda respondeu esta segunda-feira, em comunicado, falando em “injustiça” do presidente

Expresso

Bruno de Carvalho com a banda Supporting

DR

Partilhar

Pedro Marques é vocalista dos Supporting, banda musical de apoio ao Sporting, assim como membro da claque Juventude Leonina. No dia 31 de janeiro, publicou no Facebook, num post privado entretanto tornado público, segundo o próprio, uma nota sobre a proposta da direção que pretendia o fim do Conselho Leonino.

Depois disso, as músicas dos Supporting deixaram de ser tocadas em Alvalade e os álbuns da banda desapareceram da Loja Verde do clube, onde estavam à venda, alegadamente por ordens de Bruno de Carvalho.

É isso que a banda conta - e contesta - num comunicado enviado esta tarde à Tribuna Expresso, lamentando a "injustiça" a que foram sujeitos, assim como a posição do presidente, que não contactou a banda, apesar de ter alegadamente exigido à Juventude Leonina que afastasse Pedro Marques da posição que ocupa na claque.

Leia o comunicado dos Supporting na íntegra:

"Os Supporting, banda musical afecta ao Sporting Clube de Portugal, com existência desde Setembro de 2014, vêm por este meio, atendendo aos factos que têm vindo a lume e que atingiram de alguma forma a mesma, esclarecer o seguinte:

- Os Supporting, como agrupamento musical, e não de comunicados, são compostos, desde o seu início por quatro elementos, a ver, Pedro Marques, Paulo Seixas, Luís Piedade e Pedro Branco, os quais são efectiva e reconhecidamente “sportinguistas desde pequeninos”;

- Os Supporting constituíram-se unicamente para elaborar músicas e letras sobre o Sporting Clube de Portugal, sobre a sua história, os seus feitos e glórias, os seus símbolos eternos, o passado, o presente e o futuro, pretendendo também desta maneira, passar este amor e esta paixão de geração em geração;

- Os Supporting foram fundados durante o primeiro mandado da direcção do Sr. Presidente Bruno Carvalho e tiveram o apoio institucional desde então, sendo que também todos os produtos criados pelos Suppporting, e com total independência financeira relativamente clube, são, por força de vínculo jurídico estabelecido, produtos oficiais do Sporting Clube de Portugal, com muito orgulho para todos os elementos da banda;

- Os Supporting, apesar de tudo, nunca tomaram, nem irão tomar qualquer posição em matéria da política interna do Clube, nomeadamente nas suas eleições, fulanizando apoios, algo que fica para a consciência de cada elemento da banda a título individual, pois os Supporting tão-somente apoiam o Sporting Clube de Portugal;

- Os Supporting tornaram-se assim, a única banda musical em Portugal e das poucas a nível mundial, a apoiar exclusivamente um Clube, um facto singular e que foi e é muitas vezes exaltado pelo próprio clube, e com propriedade, como mais um sinal do pioneirismo do Sporting Clube de Portugal e dos seus sócios e apoiantes;

- Os Supporting têm tido o privilégio, desde a sua existência, de terem actuado para milhares de Sportinguistas, da Madeira ao Luxemburgo, de Braga ao Fundão, com muitos outros locais plenos de fervor sportinguistas pelo meio, sentindo um imenso orgulho de levar um pouco do Sporting Clube de Portugal, inevitavelmente centralizado normalmente em Lisboa, a locais onde raramente esses Sportinguistas têm contacto directo com o Clube ou algo/alguém que o represente, a alegria, a entrega e a paixão desses sportinguistas é tão grande como a daqueles que por facilidade geográfica conseguem manter um contacto mais próximo com o Clube;

- Com muito orgulho os Supporting vêm os seus trabalhos a serem cantados e usados por milhares de Sportinguistas, no Estádio José Alvalade e no Pavilhão João Rocha, para o qual também fizeram questão de contribuir com todo o empenho e dedicação e verem os seus videoclipes na Sporting TV, onde exaltam o Sporting Clube de Portugal;

- Os Supporting viram-se contudo envolvidos numa situação a que são totalmente alheios, e que não compreendem de todo, fruto de toda a injustiça e de alguma forma a insidia que a mesma situação encerra;

- O sócio nº 21.980 do Sporting Clube de Portugal Pedro Marques, que também é pai, trabalhador e vocalista dos Supporting, tem a sua vida pessoal como qualquer outro elemento da banda, sendo que a propósito da AG do dia 3 de Fevereiro de 2018, e atendendo às propostas apresentadas pelo Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, decidiu, na sua página de Facebook, e num grupo restrito de pessoas, falar sobre o tema, tendo emitido algumas opiniões, algumas contrárias às propostas do conselho directivo, sem insultos, sem linguagem imprópria e mais uma vez se realça, num grupo restrito e fechado de Facebook;

- Ora fruto das opiniões manifestadas pelo cidadão e sócio Pedro Marques, alguém, cujas intenções seriam criar cisões e antagonismos, terá relatado ou exibido o conteúdo dessa conversa ao Sr. Presidente Bruno de Carvalho, o qual se terá sentido atingido pessoalmente pelo facto das opiniões de Pedro Marques serem contrárias ao teor das propostas da direcção do clube a submete na pretérita AG;

- Em acto contínuo o Sr. Presidente Bruno de Carvalho, ordenou à direcção da Juventude Leonina de que Pedro Marques também elemento activo na curva Sul, para que o mesmo fosse afastado da sua posição de “capo”, algo que não é esfera dos Supporting, porém numa atitude desproporcional, injusta e injustificada, o Sr. Presidente Bruno Carvalho, num momento que exigiria mais lucidez, confundiu o Rossio com a Betesga e ordenou também que as músicas dos Supporting não fossem passadas no Estádio e Pavilhão, (algo que ocorreu logo no Sporting CP – Vitória Sport Clube) e a remoção dos CDS dos Supporting das prateleiras da Loja Verde;

- Estas situações nunca foram comunicadas formal e directamente aos Supporting, nem o seu vocalista e usual representante Pedro Marques, sendo que de facto estas situações ocorreram e são um facto, existindo relatos testemunhais de diversas pessoas, as quais informalmente transmitiram o ocorrido a Pedro Marques, que partilhou com os restantes elementos dos Supporting;

- Os Supporting decidiram não se pronunciar e aguardar algum contacto oficial por parte de algum representante do Sporting Clube de Portugal, e assim fizeram, sendo que até ao momento, apenas ouviram, com surpresa e tristeza, o Sr. Presidente Bruno Carvalho afirmar na AG “mas eu sou obrigado a gostar dos Supporting?”;

- O Sr. Presidente do Sporting Clube de Portugal não é de facto obrigado a gostar dos Supporting, apesar de os Supporting saberem que gosta, aliás já em diversas ocasiões o vimos cantar as músicas dos Supporting, que foram convidados inclusive para duas Galas Sporting, tendo até tocado mais músicas a seu pedido num concerto realizado na Madeira há dois anos atrás;

- A questão é que o Sr. Presidente Bruno de Carvalho, toldado pela dissidência de opinião de Pedro Marques, entendeu que Pedro Marques é os Supporting, mas o erro é crasso e flagrante, e daí que os Supporting tenham de esclarecer que nem Pedro Marques é os Supporting, nem o Sr. Presidente Bruno de Carvalho é o Sporting Clube de Portugal, sendo de facto o legítimo presidente eleito por cerca de 90% dos sócios votantes; - E mesmo que o Sr. Presidente do Sporting Clube de Portugal não gostasse dos Supporting, também caberia ao mesmo “sanear” os Supporting por esse motivo, pois não foi eleito para ser “polícia da moda” e contrariar o gosto de milhares de Sportinguistas que se revêm nas músicas e nas letras dos Supporting, que apenas e sempre terão o Sporting Clube de Portugal como tema, sem falar dos outros, sem necessidade de menorizar ou atacar rivais ou simplesmente aqueles que têm opiniões ou gostos divergentes dos nossos;

- O Pedro Marques é o vocalista dos Supporting e continuará a sê-lo, tal como continuará a ser sócio do Sporting Clube de Portugal, pai de família, e cidadão da Republica Portuguesa, estado de direito democrático onde se assegura a liberdade de expressão e onde não deverão existir delitos de opinião;

- Da parte dos Supporting, continuaremos, da nossa forma, humildemente a elevar e celebrar o Sporting Clube de Portugal, dentro das nossas capacidades e possibilidades, sem polémicas artificiais, sem fulanizações, sem outros cultos que não seja ao nosso grande amor, pela sua exaltação e engrandecimento, com esforço, com dedicação, com devoção em busca glória, pois esse é o Sporting Clube de Portugal!

Lisboa, 5 de Fevereiro de 2018
Supporting"