Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Nuno Saraiva defende BdC: “Tenham pudor e deixem de atacar o atual Presidente só porque, dentro do clube, acabou com os poderes instalados”

Segundo Nuno Saraiva, o Sporting é um clube “com alguns esquecidos e alguns hipócritas”

Expresso

Partilhar

Bruno de Carvalho já foi um nome mais consensual dentro da família sportinguista. Muitos adeptos do clube (e não só) acusaram-no, nos últimos dias, de manipulação da equipa e de ter outros interesses dentro de Alvalade, depois da sua ameaça de demissão.

Após a derrota com o FC Porto na quarta-feira, BdC foi até às redes sociais confessar estar “triste” com toda a polémica e desconfiança à sua volta. Mas nem essas declarações reconquistaram os corações dos adeptos.

Nuno Saraiva, responsável de comunicação do Sporting, também ontem, foi até ao Facebook elogiar o trabalho de BdC… por comparação com o de alguns antigos presidentes do clube.

“Os associados mais antigos e com a memória mais curta, que dizem que o actual Presidente leva os assuntos para a praça pública, revejam o vídeo abaixo e recordem como foi o passado recente do nosso Clube com a actuação de dois ex-presidentes num programa de televisão. O que aqui está em causa é estilo vs defesa do clube/expor a vida do clube; troca de acusações vs auditorias privadas”, começou por desafiar.

“Vivemos num Clube em que existem, infelizmente, alguns esquecidos e alguns hipócritas. Tenham pudor e deixem de atacar o actual Presidente só porque, dentro do Clube, acabou com os poderes instalados. Como é que querem que o Presidente não se sinta indignado, quando há quem finja não se lembrar destes episódios para só falar do estilo do actual Presidente que se limita à sua responsabilidade de defesa intransigente dos superiores interesses Clube?”, atirou.

Ainda na mesma publicação, Nuno Saraiva aproveitou para tecer uma comparação com a realidade vivida pelo rival Benfica e a situação de BdC. “Vejam bem o cúmulo a que chegámos: os órgãos socias do rival da luz reuniram ontem e, com todos estes escândalos, terminam com uma mensagem de que estão juntos para o penta; os órgãos sociais do nosso Clube reúnem e decidem colocar o seu futuro nas mãos dos sócios, e os bons são os arguidos que fogem como o diabo da cruz da possibilidade de serem corridos numa Assembleia Geral”, rematou.