Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jornais, AG’s, turbulências e o hardcore-pé-na-chapa Tondela (factos, números sobre o jogo do Sporting desta noite)

O pontapé de partida é dado às 20h e as estatísticas não enganam: a noite promete ser difícil para a equipa da casa. Mas as mesmas estatísticas mostram que os visitantes já viram melhores dias. O que podemos então esperar de uma noite em que, ao que parece, tudo pode acontecer?

Cátia Leitão

Partilhar

Está tudo pronto para ver o jogo desta noite que põe frente a frente um Sporting que precisa de ganhar, se não quiser ficar para trás na luta pelo campeonato, e um Tondela que promete dificultar a vida à equipa de Alvalade e que até já lançou um aviso: "Somos uma equipa “hardcore” e de “pé na chapa”.

O Benfica e o FC Porto já jogaram a 23ª jornada e estão na frente, portanto o Sporting não pode - ou pelo menos, não deve - vacilar. A esta motivação junta-se a vitória contra o Astana no Cazaquistão, mas também uma viagem (bastante) longa. Para melhorar - ou piorar - a situação os últimos dias foram no mínimo turbulentos para a equipa de Alvalade.

Depois de um fim-de-semana bastante ocupado para a equipa lisboeta, como fruto da ameaça que o presidente Bruno Carvalho fez aos adeptos de abandonar a liderança, os sportinguistas têm agora outro desafio: o presidente deu a volta por cima e continua a fazer o que quer. Agora, o seu Sporting viaja até Viseu para defrontar o Tondela, numa noite em que tudo pode acontecer.

E porque é que tudo pode acontecer? Porque o Tondela anda na luta pela permanência e promete fazer frente à equipa de Jorge Jesus e aproveitar o balanço que tem do último jogo. A partida está à espreita e os beirões estão dispostos a tudo para roubar três pontos aos leões.

Os da casa

A equipa da casa ocupa o 11.º lugar do campeonato com 25 pontos, fruto de 11 derrotas, 4 empates e 7 vitórias. O Tondela recebe os sportinguistas depois de quebrar a maldição das derrotas: vem de uma vitória frente ao Paços de Ferreira, depois de um ciclo de três derrotas consecutivas.

Agora, a equipa de Viseu quer levar a melhor sobre os rapazes de Alvalade, mas as estatísticas não são boas para a equipa da casa que, dos últimos cinco jogos que fizeram no Estádio João Cardoso, só ganhou um. No entanto, a formação de Pepa tem dado luta e há dez jogos que não sai para o balneário sem antes marcar um golo. Mas, nem tudo são boas notícias, e nos últimos 11 jogos em casa, só houve um em que não sofreu golos: diante do Belenenses.

Ainda no que diz respeito em jogar no seu próprio território, o Tondela tem um título... o de pior defesa: em 11 jogos, a equipa sofreu 22 golos.

Os intrusos

Depois de ter começado o campeonato com o pé direito, a equipa de Jorge Jesus tem, aqui e ali, vacilado e ocupa agora o 3º lugar da classificação, ultrapassado pelos rivais do FC Porto e, à condição, pelo Benfica. Os sportinguistas têm neste momento 53 pontos: 16 vitórias, 5 empates e apenas uma derrota.

Nas últimas três vezes que jogou fora de casa para o campeonato, o Sporting não ganhou nenhuma delas, somando então 2 empates e uma derrota, contra o Benfica (1-1), Vitória de Setúbal (1-1) e Estoril (0-2). Jogando fora - e para o campeonato - o Sporting sofreu golos em sete dos dez encontros disputados (9 golos encaixados).

Um contra o outro

No que ao confronto direto diz respeito, esta é a sexta vez que as duas equipas se cruzam e o cenário é, de forma previsível, favorável ao Sporting: ganhou 3 vezes e empatou 2. Mas, a equipa de Viseu não se tem deixado assustar pelos verdes e brancos e, tem uma média de um golo por jogo contra o Sporting: 5 golos marcados e 11 golos sofridos.

Das cinco vezes que estiveram frente a frente, duas delas foram no estádio João Cardoso e o Sporting saiu por cima em ambas. Além disso, o Sporting nunca saiu do campo do Tondela sem marcar.

As ausências

Do lado da equipa da casa, Pepa não vai poder contar com Ícaro que está suspenso nem com Junior Pius e Tembeng, que estão lesionados, por isso é provável que Jorge Fernandes seja chamado a acompanhar Ricardo Costa na defesa.

Do lado dos visitantes, Acuña está de volta depois da suspensão mas Podence continua de fora, assim como Fábio Coentrão que está suspenso.

No entanto, Bas Dost está quase recuperado e vai voltar às contas de Jorge Jesus para alívio dos adeptos sportinguistas, que há muito sentiam a falta do holandês no ataque, depois de este ter sofrido um traumatismo na grelha costal no passado dia 31 de janeiro, frente ao Vitória de Guimarães. Mas será que esta é mesmo a melhor decisão? Estará Dost mesmo pronto para entrar ou está Jorge Jesus a arriscar?

"O Bas Dost tem recuperado dentro do possível da lesão que teve e é um jogador que vamos levar para o jogo. Vai ser convocado [e foi]. Pode não estar a 100 por cento, mas dá-nos algumas garantias", afirmou o treinador do Sporting.