Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jesus, auto-intitulado profundo conhecedor do futebol: "Se ganharmos, pomos as três equipas dentro do pote para campeão"

Na conferência de antevisão ao clássico frente ao FC Porto, que se joga amanhã, sexta-feira, no Dragão (20h30, Sport TV1), e além de garantir que não vai mudar nada em relação à ideia que tem para o jogo, o treinador do Sporting pôs-se na pele de jornalista a fazer uma pergunta a ele próprio - e, aí, considerou que as perguntas "deviam ser muito mais específicas, a ver com o jogo, com situações técnico-táticas"

Expresso

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Partilhar

Como antecipa o clássico

“São jogos completamente diferentes dos outros dois: um era uma decisão, o outro a primeira mão de uma meia-final. Este é para o campeonato. São jogos e estratégias diferentes, vamos à procura de fazer um excelente jogo no Dragão, sabendo que vamos jogar com o primeiro. Teremos que estar ao nível do que estivemos nos outros jogos, sabendo que temos possibilidades de sair com uma vitórias, mas também sabendo que, muitas vezes, vamos estar apertados em termos defensivos.”

E se perder?

“Já sabia que iam fazer essa pergunta. Se perdermos ficamos a oito pontos, como é óbvio. Mas não penso assim, penso de uma maneira completamente diferente. Depois deste jogo, ficam a faltar nove jornadas e 27 pontos, mas no futebol tudo é possível.

A gripe que adoentou muitos jogadores

“Continuamos a ter dúvidas. Ainda temos a possibilidade de, no treino de amanhã - isto é, se não estiver a chover muito -, tirar as últimas conclusões. O problema do surto da gripe fez com que alguns jogadores não treinaram. Clinicamente, em termos de doença, eles já estão bem. Claro que vão estar convocados, mas agora é aguardar até à hora do jogo até decidir o onze.”

A denúncia na PGR sobre o Estoril-FC Porto para "um profundo conhecedor"

“Disseste bem, como um profundo conhecedor de futebol, não tenho a dúvida que seja. Sobre a outra parte, não tenho nada a dizer.”

O fator Gelson

“É um facto. O Sporting abordou o tema, sabendo que a decisão está lá. Não temos dúvidas que o Gelson pode levar um jogo, mas há outra componente, à qual os serviços jurídicos do Sporting estão atentos. Vamos aguardar pela decisão até amanhã.”

Qualidade futebolística entre Sporting e FC Porto

“Decisivos os jogos têm sido todos. A comparação que posso fazer é que o FC Porto está à frente do Sporting, por cinco pontos. A diferença é pontual. No campeonato, as duas equipas vão fazer jogos melhores e piores. Nos últimos, o Sporting não esteve ao nível a que está habituado porque, em Tondela, jogou a última meia hora com menos um jogador, e com 20 jogos a meio da semana. Não faço mais comparações porque o Sporting fez grandes jogos, este ano, em várias competições, assim como o FC Porto o fez. Queremos recuperar os cinco pontos, não tem sido fácil, o FC Porto ainda não perdeu e está a fazer um excelente campeonato.”

E se JJ fosse jornalista e fizesse uma pergunta a ele próprio?

“Interessante, já pensei nisso. Nós, que somos todos agentes do futebol, temos responsabilidade. Acho que as perguntas deviam ser muito mais específicas, a ver com o jogo, com situações técnico-táticas. E as vossas perguntas é se perder, o árbitro… Não há uma pergunta que tenha a ver com estratégia, de qual é a sua ideia para o jogo. De certeza que fazia perguntas muito mais a ver com o jogo, do que aquelas que têm pouco a ver com o jogo.”

As ausências e a responsabilidade no clássico

“O Telles, o Danilo e o Soares, que normalmente jogam, e no Sporting, com o Gelson, o Bas Dost e o Piccini, depois cada um tem as suas opções. Depois, podes mudar, de certa forma, o sistema de jogo, mas, se o fizeres, tens de mudar também um pouco a ideia de jogo. O futuro do futebol é este: num dia jogam num sistema, noutro dia com outro. Este tem sido o futuro das modalidades coletivas. Os jogadores jogam com mais do que uma ideia durante o jogo, por isso, tem de haver cada vez mais capacidade tática nos jogadores. Já o faço com os meus jogadores. O que quer dizer que, metendo o jogador A ou B, podemos ir por outro sistema que possa dar essa segurança e mais-valia para a equipa continuar a ter rendimento. Se ganharmos, praticamente pomos as três equipas dentro do pote para campeão. Se não ganharmos, ficamos mais afastados, porque o Benfica também está a tentar recuperar os cinco pontos de atraso. A responsabilidade e a pressão são as mesmas para os dois.”

E se Danilo recuperar, haverá mais músculo do Sporting?

“O Danilo já se lesionou há algumas semanas, é natural que possa estar em condições, o tempo de recuperação pode permitir essa ideia. Tem sido um jogador determinante no FC Porto. O facto de ele jogar, se vai modificar algo em relação à ideia do Sporting? Zero.”

Plano anti-Marega?

“Nestes três jogos só houve um golo e não foi o Marega que o fez, foi o Soares. O FC Porto tem vários jogadores no corredor central com poderia físico que não são fáceis de parar. Vamos trabalhar em cima daquilo que fizemos nos três jogos, em que o Marega, que é um excelente jogador, não marcou. Aliás, já houve um tempo em que o quis”.