Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jorge Jesus: "Cansaço físico? Uma equipa que marca aos 90 minutos não está cansada"

Jorge Jesus satisfeito com a vitória suada por 2-1 frente ao Portimonense

Expresso

NurPhoto

Partilhar

Vitória difícil

“Já sabíamos que ia ser difícil, porque o Portimonense é uma equipa com qualidade. Entrámos muito bem, até aos 35 minutos fomos a equipa que criou mais oportunidades, além do golo. O Portimonense estava até aí praticamente sem capacidade ofensiva para nos criar problemas. Quando faltavam 10 minutos para acabar a 1ª parte o Vítor fez uma alteração tática com o Nakajima. O Battaglia não percebia nada naquilo, eu bem falava mas ele não entendia e começámos a perder capacidade de parar a saída de jogo do Portimonense. Acabaram por fazer o empate praticamente na única vez que foram à nossa baliza, num cruzamento bem executado, com algumas falhas do Petrovic que são normais porque não é central"

Alterações táticas decisivas

"Na 2.ª parte não entrámos bem. Cansaço físico? Uma equipa que marca aos 90 minutos não está cansada. Não houve cansaço nenhum, houve sim muitas jogadas táticas dos bancos do Portimonense e do Sporting. Com as alterações que fui fazendo alterei completamente as referências da equipa do Portimonense e acabámos por fazer um golo fora da área. Nesse momento a equipa do Portimonense estava anulada, não saía. Eles podiam até aguentar o 1-1, mas o Bruno marcou. Foi importante, embora ele não tenha estado ao nível normal. Agora é de semana a semana, já não há desculpas para cansaço."

Risco

"Se o empate me satisfizesse não faria o que fiz, não teria baixado o Acuña para lateral, só faço isso no risco, porque ele não sabe defender. Não teria posicionado o Montero como avançado. As substituições foram feitas no sentido de termos uma equipa com mais posicionamento ofensivo. Parabéns aos jogadores, faltam duas jornadas, há que lutar em todas as frentes, mais um ano em que estamos em todas as frentes."