Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jorge Jesus, o poliglota: o feeling, a pasta (que não é a massa italiana), o bluff e as cartas

Na conferência de imprensa de antevisão do dérbi, o treinador português falou de Jonas, das contas da Champions e de estratégia

Expresso

JOÃO RELVAS/LUSA

Partilhar

As cartas

Se estivermos a pensar em cartas, temos de fazer algum bluff. No jogo em si, é importante os treinadores terem a sua estratégia e aí eles podem lançar alguns jokers. Quanto maior o equilíbrio, mais estratégia tem que haver. O treinador do Benfica vai ter essa responsabilidade de lançar os trunfos e o Sporting é a mesma coisa. Mas não há muita coisa a esconder, ambas as equipas são conhecidas nos pormenores do jogo”

Jonas

Não tenho nenhuma certeza absoluta, mas acho que ele vai jogar, é só uma questão de feeling

E os três convocados

Esses três jogadores que mencionou [Mathieu, William e Piccini] estão clinicamente aptos e apesar de amanhã ainda termos treino, à partida, vão estar todos na convocatória. Os três jogadores têm 99,9% de possibilidades de estar no jogo de amanhã. Em relação a quem está melhor ou pior.... A minha experiência diz-me que isso não tem influência. A emoção do jogo, a rivalidade, a paixão e o foco ultrapassam todos os pormenores. Não tenho a certeza absoluta acerca de quem está melhor. O Sporting está à procura de recuperar os primeiros lugares e o Benfica está a tentar defender a sua segunda posição

Os rankings

A segunda posição é muito importante para os dois clubes. A pasta - atenção que não é pasta que é massa, em italiano, é pasta que são euros - é importante. E aqui há um dado que é muito importante que é o ranking, que faz com que o Sporting esteja em desvantagem para os rivais, porque têm garantias financeiras maiores. É o ranking dos últimos 10 anos das equipas, não é? Eu tenho 9. Tentámos recuperar nesse aspeto. Hoje estamos no 30.º e não sei quantos lugar, quando chegámos o Sporting estava no lugar 50… ”

O título

“Matematicamente ainda é possível, mas não acho que possa acontecer. Acho que o FC Porto tem tudo para poder ser este ano vencedor do campeonato".