Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Jesus: "A equipa teve crença. Acabámos o jogo chateados e desmoralizados"

Além de recusar falar de Bruno de Carvalho na flash-interview após a derrota (2-1) com o Marítimo, que fez o Sporting acabar no terceiro lugar do campeonato e sem a Liga dos Campeões, o treinador referiu que alguns jogadores sentiram os quase 60 jogos feitos esta época

Expresso

Jorge Jesus sai do Sporting com 154 jogos, repartidos entre 98 vitórias, 25 empates e 31 derrotas.

JOSé Sena Goulão/Lusa

Partilhar

Há explicação para isto?

"Só fizemos um golo. Nunca fomos aquela equipa com dinâmica e qualidade. O Marítimo não nos deu espaços. O árbitro só deu cinco minutos de descontos e o Marítimo, logo na primeira parte, fez anti-jogo. Na segunda parte foi constantemente a mesma coisa. Mas nós tínhamos de fazer mais, principalmente no segundo tempo."

Terá sido ansiedade?

"Não diria isso. A equipa teve crença, mas não foi tão fresca como normalmente é. Alguns jogadores sentiram os 60 jogos. Com o 2-1 perdemos todas as possibilidades. Temos de recuperar a equipa para o Jamor, sentimos muito esta derrota e a forma como os adeptos não gostaram deste resultado. A equipa ficou abalada.

Domingo há uma final importantíssima e eu tenho de recuperar esta equipa. Com o carinho dos adeptos."

Piccini acabou quase a coxear

"Estava a dar-nos alguns sinais, eu perguntava-lhe se ele estava bom e ele dizia que sim. Queimei mais uma substituição e fui obrigado a baixar o Gelson. Acabei com três pontas-de-lança, mas os corredores não funcionaram."

Há frustração?

"Perdemos o segundo lugar e a possibilidade de estar na Champions. Acabámos o jogo chateados e desmoralizados."