Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Holdimo pede a jogadores e treinadores do Sporting para não "confundirem a árvore com a floresta"

Sociedade detentora de cerca de 30% da SAD do Sporting repudiou esta terça-feira os atos de violência ocorridos em Alcochete

Lusa

Luís Barra

Partilhar

A Holdimo, detentora de cerca de 30% da SAD do Sporting, repudiou esta terça-feira os atos de violência ocorridos na Academia do clube, em Alcochete, manifestando solidariedade com futebolistas e equipa técnica.

Em comunicado, a sociedade do empresário angolano Álvaro Sobrinho expressou "o seu mais veemente repúdio pelos atos praticados na academia de Alcochete".

"Os autores não podem ficar impunes, terão de ser utilizados, até à exaustão, todos os meios para apurar as responsabilidades de quem teve tão vil comportamento. A violência é um ato primário, gratuito e injustificável. Neste momento manifestamos a nossa total solidariedade com os jogadores e equipe técnica agredida e apelamos à sua superior inteligência, para não confundirem a árvore com a floresta", lê-se no comunicado da Holdimo.