Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Sporting reage a investigação: “Este é o primeiro capítulo de uma campanha, mais uma, que visa denegrir a imagem da instituição”

Em desenvolvimento

Em comunicado, o clube de Alvalade diz estar disposta para colaborar com as autoridades

Expresso

Ben Radford

Partilhar

O Sporting reagiu, em comunicado, à notícia avançada pelo Correio da Manhã, posteriormente confirmada pela PGR, de que o clube estaria a ser investigado por alegada corrupção desportiva.

Segundo o CM, um dirigente do Sporting é suspeito de ter aliciado árbitros em jogos de anedbol para ajudarem a equipa leonina na época transacta (leia AQUI) em que, recorde-se, o Sporting conquistou o título da modalidade.

Segundo o Sporting, “isto é uma campanha, mais uma, que visa exclusivamente denegrir a imagem da instituição Sporting CP”, deixando, também, algumas alusões ao rival Benfica: “Porque não estamos em crise, não vamos, em momento algum, constituir qualquer ‘gabinete de crise’, apesar de haver uma intenção clara de nos confundirem com vouchers, emails e toupeiras”.

Leia o comunicado na íntegra.

Em face das notícias vindas hoje a público através do Correio da Manhã, entende o Sporting Clube de Portugal afirmar o seguinte:

1 – Estamos perante o primeiro capítulo de uma campanha, mais uma, que visa exclusivamente denegrir a imagem da instituição Sporting CP, a qual se estenderá, já o sabemos, a todas as modalidades do Clube;

2 – Repudiamos de forma veemente estas notícias, o modo como são construídas e a intenção que lhes está associada. De igual modo, não nos revemos em qualquer práctica que desvirtue a verdade desportiva ou que sejam ética, moral e socialmente censuráveis;

3 – Não deixa de ser espantosa a quantidade de agentes e empresários, que não conhecemos, que se atrevem a falar em público sobre o Sporting CP. Em relação a esses tomaremos as medidas que em cada caso se imponham para que sejam responsabilizados nas instâncias competentes;

4 – Porque não estamos em crise, não vamos, em momento algum, constituir qualquer “gabinete de crise”, apesar de haver uma intenção clara de nos confundirem com vouchers, emails e toupeiras;

5 – O Sporting CP é um alvo a abater porque é o único clube que, genuinamente, continua a lutar e a querer transparência e verdade desportiva em Portugal;

6 – O Sporting CP confia na Justiça e no Estado de Direito e deseja que a alegada investigação anunciada pelo Ministério Público seja célere e que vá até às últimas consequências no apuramento da verdade;

7 – O Sporting CP está obviamente disponível para colaborar em todas as diligências que se entendam necessárias”