Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Direção do Sporting pede assembleia geral extraordinária e repudia “insinuações” sobre o “envolvimento” de BdC nas agressões

Comunicado do clube adianta que os sócios que tenham estado envolvidos nas agressões em Alcochete vão ser expulsos, é feita a defesa de Bruno de Carvalho (BdC) e é manifestada solidariedade com os departamentos de futebol e andebol devido às suspeitas de corrupção

Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Num longo comunicado de sete pontos, o Sporting explica que foi enviado “ao senhor presidente da mesa da assembleia geral do Sporting Clube de Portugal um pedido de assembleia geral extraordinária, a ser marcada o mais breve possível para analisar a situação atual do clube, auscultar os sócios e dar todas as explicações que estes entendam necessárias”.

No mesmo texto é “repudiado” de forma “veemente todas as declarações e insinuações indecorosas sobre o envolvimento do presidente do clube e da SAD, de forma direta ou indireta, no ato horrendo que se verificou” em Alcochete, que resultou em agressões a jogadores e equipa técnica.

Relativamente às suspeitas de corrupção que envolvem os departamentos de andebol e futebol, o Sporting diz que “reafirma” a sua “total disponibilidade em colaborar com a investigação para que se possa apurar toda a verdade”. “Aguardamos serenamente o desenvolvimento da investigação, salientando no entanto que a presunção de inocência é um direito elementar que assiste a qualquer cidadão, sendo pedra basilar do Estado de Direito. Queremos manifestar a nossa solidariedade aos colaboradores envolvidos e reiterar o nosso apoio às equipas de andebol e futebol, que venceram os seus jogos com profissionalismo, atitude e compromisso.”

O COMUNICADO DO SPORTING NA ÍNTEGRA

"O Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal e a Comissão Executiva da SAD reuniram hoje para analisar os últimos acontecimentos que afectaram o nosso Clube, e tomaram as seguintes decisões:

1- Reiterar, veementemente, a condenação já efectuada ontem sobre o crime horrendo, um acto terrorista, na Academia Sporting em Alcochete;

2- Solidarizamo-nos com todas as vítimas deste ataque atroz e inqualificável, manifestando-lhes todo o nosso apoio. Ainda ontem, o Conselho Directivo do Clube e da Administração da SAD estiveram representados na Academia pelo seu Presidente, no sentido de apurar o ocorrido e prestar o apoio a todas vítimas deste bárbaro acontecimento. Acresce que a Sporting SAD, apresentou queixa do ocorrido junto das autoridades competentes durante a madrugada de hoje;

3 – As forças policiais e de justiça actuaram pronta e diligentemente. Temos que perceber agora todos os contornos desta ardilosa situação, rápida e serenamente. Se se vier a comprovar que os autores deste acto ignóbil foram Sócios do nosso Clube, enviaremos de imediato a respectiva participação para o Conselho Fiscal e Disciplinar para que nos termos estatutários se promova a expulsão dos infractores;

4 – Repudiamos de forma veemente todas as declarações e insinuações indecorosas sobre o envolvimento do Presidente do Clube e da SAD, de forma directa ou indirecta, no acto horrendo que se verificou;

5 – Sublinhamos a tomada de posição pública dos jogadores que reflete o compromisso assumido na reunião da passada segunda-feira, entre a Comissão Executiva da SAD e os atletas, e ontem referido pelo Presidente na sua declaração à Sporting TV, e hoje corroborado pelos atletas, apesar dos horrendos acontecimentos.

6 – O Sporting Clube Portugal não se revê em actos que desvirtuem a verdade desportiva. Por isso, e no que respeita às diligências levadas a cabo hoje pela Polícia Judiciária, nas instalações do Sporting CP, reafirmamos a nossa total disponibilidade em colaborar com a investigação para que se possa apurar toda a verdade. O Sporting CP pauta a sua actuação pelo respeito pela legalidade, transparência e lisura de todos os seus actos. Aguardamos serenamente o desenvolvimento da investigação, salientando no entanto que a presunção de inocência é um direito elementar que assiste a qualquer cidadão, sendo pedra basilar do Estado de Direito. Queremos manifestar a nossa solidariedade aos colaboradores envolvidos e reiterar o nosso apoio às equipas de Andebol e Futebol que venceram os seus jogos com profissionalismo, atitude e compromisso;

7- Como sempre afirmámos, o Clube é dos Sócios e estes devem, em momentos relevantes, ser sempre ouvidos. Neste sentido, enviámos hoje ao Senhor Presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting Clube de Portugal, um pedido de Assembleia Geral Extraordinária a ser marcada o mais breve possível, para analisar a situação actual do Clube, auscultar os Sócios e dar todas as explicações que estes entendam necessárias".