Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Álvaro Sobrinho pede demissão de Bruno de Carvalho: “Está a pôr em risco os ativos. Não merece a confiança do segundo maior acionista”

Líder da Holdimo, segundo maior acionista da Sporting SAD, diz que Bruno de Carvalho “está a pôr em risco os ativos da empresa"

Expresso

Luís Barra

Partilhar

Caiu mais um apoiante da direção liderada por Bruno de Carvalho. Álvaro Sobrinho, líder da Holdimo, que detém 28,85% da SAD do Sporting, pediu a demissão do presidente, em declarações ao "Jornal Económico".

“A direção da Sporting SAD não merece a confiança do segundo maior acionista e deve apresentar a demissão”, diz o empresário angolano, que considera que “é lamentável tudo o que está a acontecer e é mau para os ativos”, acrescenta.

"As empresas têm de ser geridas profissionalmente e não por emoção”, diz o líder da Holdimo, o segundo maior acionista da Sporting SAD, que também aproveita para deixar uma palavra de "apoio" à equipa técnica e aos jogadores do clube.

“A Holdimo já não tem confiança na direcção e nos orgãos sociais da Sporting SAD”, revela Sobrinho, porque estão "a pôr em risco os ativos da empresa e isto não pode acontecer”, acrescenta, lamentando também os "danos reputacionais” à SAD.

"Era estúpido um acionista gostar desta situação”, afirma, apontando o dedo a Bruno de Carvalho: "Há um problema na gestão da SAD, nos orgãos da direção, no presidente e nos seus membros executivos”.

Álvaro Sobrinho também garante que a Holdimo irá até às últimas consequências para apurar responsabilidade: “Iremos tomar todas as medidas legais para garantir a estabilidade da gestão da SAD”.

Questionado sobre o que fará caso Bruno de Carvalho não se demita, Sobrinho é claro: "Iremos tomar a devido tempo uma posição, convocando uma assembleia geral e pedindo a demissão da direção”.