Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Feirense repudia suborno a Bruno Nascimento

Defesa do Feirense é suspeito de ter sido aliciado para facilitar a vitória ao Sporting, em Santa Maria da Feira, a 8 de setembro, jogo que os leões venceram por 3-2 através de uma grande penalidade polémica aos 97 minutos. SAD do clube disponibiliza-se a colaborar com as autoridades

Expresso

Partilhar

Bruno Nascimento terá sido subornado para facilitar a vitória do Sporting, na quinta jornada da Liga, em setembro último, avança o Correio da Manhã, desta quinta-feira. A denúncia terá partido do intermediário Paulo Silva, um dos quatro arguidos detidos na instalações da PJ do Porto por participação no alegado esquema de corrupção do Sporting a jogadores na época 2017/18.

Na confissão ao DIAP do Porto, Paulo Silva, arrependido e denunciante do aliciamento a jogadores, avançou que o defesa do Feirense teria aceitado € 4 mil para facilitar as investidas do ataque da equipa de Jorge jesus no jogo que o Sporting acabou por vencer com um penalti, convertido por Bas Dost, aos 97 minutos, na sequência de uma falta de Luís Rocha sobre Coates.

De acordo com uma troca de mensagens no Whatsapp, divulgada esta quinta-feira, pelo CM, as ordens para Paulo Silva avançar terão sido dadas por João Gonçalves, empresário que faria a ponte com o diretor do Sporting André Geralves e se encontram ambos detidos para interrogatório judicial, o defesa brasileiro “não fez nada”, enfurecendo o “o chefe”, alegadamente o responsável do futebol leonino, que não estaria disposto a pagar a verba combinada.

Em comunicado, a SAD do Feirense já veio repudiar “veemente as notícias” vindas a público e que colocam em causa “o nome desta sociedade desportiva”.

“O Clube Desportivo Feirense pauta-se pela integridade que sempre nos identificou ao longo dos 100 anos, e sendo um clube de referência a nível nacional repudia qualquer atitude que ponha em causa a verdade desportiva”, refere a administração, que garante não ter recebido, até ao momento qualquer notificação por parte das autoridades competentes, relativamente a qualquer envolvimento na polémica de alegados subornos a jogadores por parte do Sporting.

“Iremos tomar as medidas necessárias de forma a verificar o envolvimento de qualquer agente desportivo que possa ter praticado tais atos colocando assim em causa o bom nome do clube que sempre se pautou pelo rigor e exigência”, adianta ainda a SAD, que se coloca “à total disposição das entidades competentes para avançar com as investigações que acharem necessárias, de forma rápida e eficaz, em defesa da verdade desportiva e do bom nome do futebol português”.

O Expresso tentou entrar em contacto com a administração da SAD, tendo a assessoria do clube remetido esclarecimentos para o referido comunicado, onde o Feirense assegura que continuará atento à evolução das investigações, “para que possamos punir quem difame esta instituição”.