Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

A carta de demissão que previu o futuro do Sporting: “Este órgão jamais tenciona apresentar a sua renúncia e pretende manter-se em funções”

A Tribuna Expresso teve acesso ao documento de renúncia de Diogo Orvalho, vogal da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, enviada a Jaime Marta Soares (presidente da MAG) e Bruno de Carvalho (presidente do Sporting)

Pedro Candeias

Partilhar

Numa carta de 11 parágrafos, Diogo Orvalho apresentou a renúncia ao cargo de vogal da Mesa da Assembleia Geral, uma posição defendida, também, por Eduarda Proença de Carvalho e Tiago Abade - e foram estes três documentos que precipitariam a demissão em bloco da Mesa da Assembleia Geral e, depois, da saída da maioria dos elementos do Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting.

No texto endereçado a Bruno de Carvalho e Jaime Marta Soares (presidente da MAG) a que a Tribuna Expresso teve acesso, Diogo Orvalho diz que se demite face à “notória falta de decisão e rumo e à não adopção de um conjunto de acções firmes e concretas conjuntas”. Diogo Orvalho refere-se, igualmente, à reunião agendada por Jaime Marta Soares - o presidente da MAG pediu um plenário dos “órgãos sociais do Clube para a próxima segunda-feira, dia 21 de maio” -, considerando a mesma inútil. Porquê? Porque Bruno de Carvalho e os seus colegas do Conselho Directivo já haviam exigido uma Assembleia Geral Extraordinária para “análise da situação do clube e [para] dar todas as explicações que estes entendam necessárias”.

Segundo Orvalho, esta AG extraordinária era um sinal “por demais evidente que esta reunião [pedida por Jaime Marta Soares] está já condenada ao seu total fracasso (...) porque este Órgão [o Conselho Diretivo] jamais tenciona apresentar a sua renúncia e pretende manter-se em funções”.

Diogo Orvalho defende na carta, por outro lado, que a queda de Bruno de Carvalho e do Conselho Directivo era imperiosa de forma a evitar males maiores, como por exemplo, o cenário de rescisões com justa causa de alguns jogadores, algo que continua em cima da mesa face ao abismo que separa BdC do plantel.