Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Mais uma demissão na direção do Sporting: Bruno Mascarenhas sai

Bruno Mascarenhas, vogal da direção, apresentou a sua demissão esta manhã, confirmou a Tribuna Expresso junto de fonte do Sporting

Expresso

Em conferência de imprensa, quinta-feira à noite, em Alvalade, estiveram José Quintela, Luís Roque, Alexandre Godinho, Rui Caeiro, Bruno de Carvalho, Carlos Vieira, Fernando de Carvalho (vogal do Conselho Fiscal), Luís Gestas e Guilherme Pinheiro (administrador da SAD)

António Cotrim

Partilhar

Mais uma saída: Bruno Mascarenhas apresentou a sua demissão de vogal do Conselho Diretivo do Sporting, confimou a Tribuna Expresso junto de fonte do clube.

“Nestes momentos muito difíceis que atravessamos, apelo a que mantenham a calma e evitem tomadas de posição. Os órgãos sociais dos núcleos representam o Sporting e os seus associados localmente e por isso têm uma responsabilidade acrescida”, lê-se numa missiva assinada pelo responsável pelo pelouro da expansão e núcleos do clube leonino, publicada pela Agência Lusa.

Bruno Mascarenhas, vogal demissionário do Conselho Diretivo do Sporting

Bruno Mascarenhas, vogal demissionário do Conselho Diretivo do Sporting

José Coelho/Lusa

Quinta-feira, já se tinham demitido o vice-presidente António Rebelo Luís Loureiro, o vogal Luís Loureiro e os suplentes Jorge Sanches e Rita Matos. As demissões de Luís Gestas e Luís Roque também foram avançadas, mas acabaram por não se concretizar.

Além dessas saídas referentes ao Conselho Diretivo, a Mesa da Assembleia-Geral demitiu-se em bloco e vários membros do Conselho Fiscal e Disciplinar renunciaram aos cargos.

Contactado pela Tribuna Expresso, Jaime Marta Soares, presidente demissionário da mesa da Assembleia Geral, explica que "o Conselho Diretivo continua a manter quórum, uma vez que a maioria dos membros ainda se mantém".

Marta Soares explica também que são necessárias ainda mais duas demissões para o Conselho Diretivo cair, uma vez que é composto por 11 membros efetivos e dois suplentes.

De acordo com o ponto 37.º dos estatutos do Sporting, “constituem causa de cessação do mandato da totalidade dos titulares do respetivo órgão social”, quando ocorre com a cessação do mandato da maioria dos membros do Conselho Diretivo.

Ou seja, as "contas" do Conselho Diretivo estão assim:

Presidente: Bruno de Carvalho
Vice-presidente: Carlos Vieira
Vice-presidente: Vicente Moura (demitiu-se em maio de 2017)
Vice-presidente: António Rebelo (apresentou a demissão)
Vogal: Rui Caeiro
Vogal: Alexandre Godinho
Vogal: Luís Gestas
Vogal: Luís Roque
Vogal: José Quintela
Vogal: Bruno Mascarenhas (apresentou a demissão)
Vogal: Luís Loureiro (apresentou a demissão)
Vogal suplente: Rita Matos (apresentou a demissão)
Vogal suplente: Jorge Sanches (apresentou a demissão)

Quinta-feira à noite, na conferência de imprensa em que Bruno de Carvalho disse que não se iria demitir, estiveram também presentes José Quintela, Luís Roque, Alexandre Godinho, Rui Caeiro, Carlos Vieira, Fernando de Carvalho (vogal do Conselho Fiscal), Luís Gestas e Guilherme Pinheiro (administrador da SAD).