Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rogério Alves em reuniões: “Fui almoçar com o João Benedito a um restaurante, não vamos almoçar numa catacumba ou debaixo de uma gruta”

O advogado anda a reunir-se com vários sportinguistas, ponderando candidatar-se caso haja eleições no clube: "Admito pensar nessa hipótese"

Expresso

Partilhar

Com uns ao almoço, com outros ao jantar. Rogério Alves reuniu-se com vários sportinguistas para debater o momento atual do clube e admite candidatar-se, caso haja eleições em breve.

"Se vier a decorrer um processo eleitoral, admito pensar nessa hipótese. Ainda assim, não tenho nenhuma decisão tomada e, aliás, aproveito para dizer que, do ponto de vista da compatibilização da minha vida profissional, será sempre um desafio muito difícil e muito complexo. Digo isto com toda a sinceridade", disse, em declarações ao "Record", terça-feira à noite, à saída de um jantar com "um grupo de pessoas, que são ex-presidentes de federações modalidades amadoras, e que debatem temas ligados ao desporto", incluindo José Couceiro, ex-treinador do Vitória de Setúbal e ex-candidato à presidência do Sporting.

"Não sou insensível à circunstância de haver pessoas que falam nisso e que manifestam o seu apoio. Relativamente a isso gostaria de dizer o seguinte: o Sporting não está em período eleitoral. O Sporting precisa de calma, serenidade, precisa de pensar em si próprio, de aprender a falar entre si e, portanto, não podemos estar permanentemente neste jogo de fazerem as mesmas perguntas e eu dar as mesmas respostas", acrescentou Rogério Alves, que também falou do almoço que teve com João Benedito, ex-capitão de futsal do Sporting que já foi apontado como possível candidato à presidência.

"Falo com pessoas amigas que são do Sporting, falo em sítios públicos. Neste momento fala-se muito em transparência, credibilidade, em dizer a verdade às pessoas... Assim como ontem fui almoçar com o João Benedito a um restaurante, porque não vamos almoçar numa catacumba ou debaixo de uma gruta ou onde quer que seja, para falarmos nos aspetos ligados ao Sporting, que atravessa um momento difícil que nos preocupa", explicou.

"Gostaria que os sportinguistas aprendessem a falar uns com os outros, tranquilamente e abertamente, de uma forma educada e construtiva, porque nós todos temos de pensar no que é o futuro do Sporting e não no futuro de cada um de nós no Sporting. Isso é que é fundamental", garantiu.

Sobre a reunião dos orgãos sociais, marcada para quinta-feira, Rogério Alves disse o seguinte: "Espero uma solução. Acho que tem de ser encontrada. E essa solução tem de ser encontrada dentro dos órgãos sociais, que terão certamente um caminho para apontar ao universo sportinguista. Uma boa solução é a solução que reponha o Sporting no caminho da normalidade, da tranquilidade e do êxito", concluiu.