Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Sporting reage a “demissão inusitada” do médico Frederico Varandas

Em comunicado, o Sporting garante que "não faltarão nenhumas condições médicas" às diferentes modalidades, apesar da demissão "inusitada" do diretor clínico Frederico Varandas, que quer candidatar-se à presidência do clube

Expresso e Lusa

Jorge Jesus, Bruno de Carvalho e Frederico Varandas no banco do Sporting

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

A direção do Sporting garantiu hoje que todos os atletas do clube vão ter todas as condições médicas, apesar da "demissão inusitada do Dr. Frederico Varandas das funções de director clínico do clube".

Em comunicado (que pode ler na íntegra no final deste texto), os 'leões' asseguram que no domingo "não faltarão nenhumas condições médicas" às atletas que vão disputar, no Jamor, a final da Taça de Portugal em futebol feminino, frente ao Sporting de Braga.

"Asseguraremos que também no futebol de formação, cujas competições ainda prosseguem, não deixarão de ser prestados todos os cuidados clínicos que sejam necessários para o bom desempenho desportivo dos nossos atletas", lê-se na mesma nota.

A direção do Sporting garante ainda a todos os "atletas e responsáveis das modalidades, onde entre outras o andebol, o futsal ou o hóquei patins, têm títulos ainda em disputa" que vão ter "todas as condições de acompanhamento médico que se verifique necessário, de modo a que nada lhes falte ou os impeça de conquistar os objectivos definidos".

Demissão e candidatura após semana de crise

O diretor clínico do Sporting, Frederico Varandas, anunciou hoje ter apresentado a sua demissão e mostrou-se disponível para se candidatar à liderança do clube, caso sejam marcadas eleições.

No dia 15 de maio, dezenas de alegados adeptos encapuzados invadiram a Academia do Sporting, em Alcochete, e agrediram alguns jogadores e elementos da equipa técnica.

A GNR deteve 23 dos atacantes, que ficaram em prisão preventiva depois de terem sido ouvidos no tribunal de instrução criminal do Barreiro.

Paralelamente, no âmbito de uma investigação do Ministério Público sobre alegados atos de tentativa de viciação de resultados em jogos de andebol e futebol tendo como objetivo o favorecimento do Sporting, foram constituídos sete arguidos, incluindo o ‘team manager’ do clube, André Geraldes.

Na sequência destes acontecimentos, os elementos da Mesa da Assembleia Geral, a maioria dos membros do Conselho Fiscal e parte da direção apresentaram a sua demissão, defendendo que Bruno de Carvalho não tinha condições para permanecer no cargo.

O comunicado do Sporting na íntegra

"Informação da Sporting SAD após ter tomado conhecimento da demissão inusitada do Dr. Frederico Varandas das funções de director clínico do Clube

Tendo tomado conhecimento do pedido inusitado do Dr. Frederico Varandas para sair das funções de director clínico do Sporting Clube de Portugal numa altura em que o Clube está empenhado em diversas competições das suas 55 modalidades, cumpre à Sporting SAD informar o seguinte:

1 – Garantiremos que no próximo domingo, dia 27 de Maio, não faltarão nenhumas condições médicas às nossas atletas que vão disputar, no Jamor, a Final da Taça de Portugal em Futebol Feminino;

2 – Asseguraremos que também no Futebol de Formação, cujas competições ainda prosseguem, não deixarão de ser prestados todos os cuidados clínicos que sejam necessários para o bom desempenho desportivo dos nossos atletas;

3 – A todos os nossos atletas e responsáveis das modalidades, onde entre outras o Andebol, o Futsal ou o Hóquei Patins, têm títulos ainda em disputa, garantimos que terão todas as condições de acompanhamento médico que se verifique necessário, de modo a que nada lhes falte ou os impeça de conquistar os objectivos definidos.

O Conselho de Administração da Sporting SAD

O Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal"