Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Um soldado coração de leão pronto a resgatar o Sporting

Aos 38 anos, Frederico Varandas despe a bata médica para se lançar numa missão quase impossível: salvar o Sporting, em estertor diretivo desde o dia da invasão de Alcochete. Candidato ao lugar do resistente Bruno de Carvalho, quer ouvir os sócios antes de avançar

Isabel Paulo

d.r.

Partilhar

O até hoje diretor clínico dos leões despiu a bata de médico, disposto a trocar a liderança do departamento clínico do Sporting pela presidência do clube do seu coração desde os três anos de idade. A vocação de salva-vidas, latente desde o tempos de liceu e herdada do pai fisiatra, voltou a bater-lhe em pleno relvado do Jamor, ao vislumbrar uma equipa em lágrimas, associados e dirigentes contra jogadores e adeptos contra adeptos.

Frederico Varandas, 38 anos, capitão do Exército português em missão em Cabul, no Afeganistão, aprendeu uma lição em 2009 que lhe ficou para a vida: separar o urgente do prioritário. Em pleno hospital de campanha, quando viu chegar os primeiros feridos com os braços esfacelados, a primeira tentação foi ver como lhes poupar os membros. Mais experiente, um capitão canadiano gritou-lhe para esquecer os braços, que o essencial era manter os homens vivos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)