Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

MAG responde às acusações de "assalto ao poder" do Conselho Diretivo falando de "campanhas de desinformação dos sócios"

Jaime Marta Soares pede ao CD que se comporte com "dignidade e elevação, evitando, desde logo, campanhas de desinformação dos sócios" em comunicados "permanentes, despropositados e sem qualquer correspondência com a verdade e as normas jurídicas dos Estatutos"

Expresso

NurPhoto/Getty

Partilhar

Vamos lá recapitular: na noite de segunda-feira, um comunicado assinado pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting (MAG), órgão que se encontra demissionário, anunciava a criação de uma Comissão de Fiscalização para "exercer transitoriamente as funções que cabem ao Conselho Fiscal e Disciplinar", também ele demissionário.

Algumas horas depois, uma nota à imprensa assinada por Fernando Correia, porta-voz do Conselho Diretivo (CD) do Sporting surgiu nas redes sociais do clube. Nela, Jaime Marta Soares era acusado de mais uma tentativa de "assalto ao poder" e de não se verificarem "nenhuma das premissas" do n.º 1 do artigo 41.º, em que estão descritas as condições para "designar uma comissão de gestão ou uma comissão de fiscalização", já que, escreveu Fernando Correia "continua em funções, pelo menos, Fernando Carvalho, membro do Conselho Fiscal e Disciplinar que não renunciou, além de um membro suplente deste órgão, Tito Carvalho", pelo que não se verificou cessação de mandato da totalidade dos elementos do órgão.

O texto assinado por Fernando Correia acusa ainda Jaime Marta Soares de tentar "encontrar mecanismos manipuladores que levem à queda dos membros do Conselho Directivo através de processos disciplinares, ficando a actual MAG a gerir o clube com uma comissão de gestão e uma comissão de fiscalização".

A resposta da MAG à resposta do CD chegou ao início da tarde desta terça-feira, um documento a que o Expresso teve acesso, em que Jaime Marta Soares refuta as acusações de estar a tentar formar uma comissão de gestão e explicando a sua interpretação da artigo 37.º, n.º 2 sobre "Cessação do Mandato".

No mesmo comunicado, o presidente da MAG pede ao CD que se comporte com "dignidade e elevação, evitando, desde logo, campanhas de desinformação dos sócios" em comunicados "permanentes, despropositados e sem qualquer correspondência com a verdade e as normas jurídicas dos Estatutos"

Leia abaixo na íntegra o esclarecimento da Mesa da Assembleia Geral do Sporting: