Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Bruno de Carvalho confirma rescisão unilateral de Rui Patrício e denuncia “chantagem” do agente Jorge Mendes

O presidente do Sporting diz que Rui Patrício foi "manipulado" pelo agente Jorge Mendes, que pretendia receber mais dinheiro para enviar o guarda-redes para o Wolverhampton: “As razões para a rescisão são eu, eu, eu, eu, eu. É b ullying, etc. São não sei quantas páginas disso. Se eu de facto fosse narcisista e egocêntrico estava super contente, porque está lá tantas vezes o meu nome...”

Expresso

NUNO FOX

Partilhar

Ladeado por Carlos Vieira e Fernando Correia, Bruno de Carvalho surgiu no auditório de Alvalade para esclarecer a situação de Rui Patrício, que entregou mesmo a rescisão unilateral do contrato, esta sexta-feira, depois das negociações falhadas para a transferência do jogador para o Wolverhampton.

De acordo com o presidente do Sporting, a transferência não se realizou por culpa de Jorge Mendes, que exigiu receber €7 milhões do Sporting - €3 milhões referentes a Rui Patrício e €4 milhões referentes a Adrien Silva - devido a um "acerto de contas" dos contratos anteriores de ambos os jogadores, em que a empresa Mendes detinha parte dos passes.

Bruno de Carvalho acusou Jorge Mendes de "chantagem" e disse que Rui Patrício está a ser "manipulado" e "atropelado". Sobre Jorge Jesus, Bruno de Carvalho disse apenas que irá apresentar-se ao trabalho no dia 21 de junho, uma vez que tem mais um ano de contrato.

Eis o discurso de Bruno de Carvalho.

O transferência falhada de Rui Patrício para o Wolverhampton

"Aquilo que nos traz aqui tem a ver com a chegada a Alvalade do pedido de rescisão do Rui e tudo isso que traz de alarmismo para o Sporting. Quero dizer-vos que o Sporting esteve a negociar com o Jorge Mendes, que dizia que era supostamente uma proposta para o Nápoles. Depois fomos questionar o que se passava e realmente havia interesse, mas com a mudança de treinador no Nápoles, eles tinham de ver muito bem.

Depois chegou-nos o interesse do Wolves. Tenho lido as parangonas e por algum motivo o braço direito do Jorge Mendes ligou-nos às 23h30, a perguntar se era a posição final do Sporting, e de repente isso vem nas capas todas dos jornais. As redações ficam à espera do que ele diz.

Além dos €18 milhões, ele queria mais €7 milhões. O Jorge Mendes quis aproveitar uma situação, o que é um crime, com a ajuda da comunicação social.

Agora vou explicar: nós quando fizemos as renovações do Adrien e do Rui, aquilo que fizemos foi assinar novos contratos e terminar os antigos. Nos antigos, feitos por Godinho Lopes, quer o jogador, quer o Jorge Mendes tinham percentagens do passe. Nos novos contratos, essas percentagens da empresa Gestifute ficariam anuladas, foi o nosso entender jurídico.

Houve aqui um aproveitamento da Gestifute, que queria agora receber €3 milhões do Rui e €4 milhões do Adrien. 'Ou então não há negócio', disseram. Então não há negócio.

Tenho pena que o Rui não tenha falado com a sua entidade patronal para perceber o que se está a passar. Ele está a ser manipulado por coisas que nada têm a ver com ele. Ele nada tem a ver com o contrato que Godinho Lopes fez, muito menos com o contrato do Adrien, do qual Jorge Mendes quer €4 milhões.

Fica na consciência do Joaquim Evangelista o que se está a passar. Se calhar estava tudo resolvido se o Rui tivesse falado connosco, porque isto é uma chantagem.

Quer o Rui quer o William... falo do William porque são dois jogadores que achávamos que já deveriam ter saído, que já lhes deveria ter sido dado essa oportunidade na época passada, porque era a sua vontade e porque acho que se ultrapassou um ponto de equilíbrio.

Existem sete dias, pela lei, para que um jogador reflita e espero o que o Rui reflita bem, porque alguém está a contar-lhe uma história mal contada. Espero que ele tenha oportunidade de sair pela porta grande, como ele merece e como o Sporting merece."

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Jorge Mendes

"É um homem extremamente inteligente. Acho que lhe ficava bem assumir o papel preponderante que tem no Benfica. Depois do escândalo que houve, hoje vão ser só programas sobre o Sporting.

Tenho pena. O Rui já não estava com o Jorge e de repente aparece o Jorge. Se tivéssemos cedido na chantagem do emrpesário de lhe dar €7 milhões já não havia rescisão por justa causa, havia uma saída maravilhosa. Se de facto houvesse razões para isso, as pessoas tomavam essa opção imediatamente.

Tenho pena porque tenho a certeza que o Rui não sabe de nada disto. Tenho pena que o primeiro a ser atropelado tenha sido o Rui. Ele tem sete dias para refletir e as portas estão sempre abertas para vir falar connosco. Negócios sim, chantagens não."

As razões apresentadas para a rescisão unilateral de Rui Patrício

"As razões são eu, eu, eu, eu, eu. É bullying, etc. São não sei quantas páginas disso. Se eu de facto fosse narcissista e egocêntrico estava super contente, porque está lá tantas vezes o meu nome...

Não é o Rui, é o que os empresários e advogados estão a alegar para justa causa: Bruno de Carvalho."

A continuidade de Jorge Jesus

"Nós fizemos uma reunião onde falámos com a equipa técnica, depois com os jogadores, depois com o staff. São reuniões que as administrações podem e devem fazer com as suas equipas.

O Jorge tem um contrato, foi chamado para dia 21 [de junho]. Nem foi dito para abreviar nem para alongar.

Peço que os sportinguistas mantenham a calma e mantenham a crença nos seus jogadores."