Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Álvaro Sobrinho pediu ao tribunal destituição de Bruno de Carvalho, confirma o Sporting

A Holdimo, que detém praticamente 30% da SAD, intentou no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa um processo de destituição de órgãos sociais da SAD, pedindo ainda a nomeação de três administradores provisórios

Joana Madeira Pereira

Lu\303\255s Barra

Partilhar

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAD do Sporting confirma que a Holdimo, liderada pelo angolano Álvaro Sobrinho, “intentou, no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa – Juízo de Comércio de Lisboa, contra o presidente do conselho de administração Bruno de Carvalho e os administradores, Carlos Vieira e Rui Caeiro, um processo especial de destituição de órgãos sociais".

O presidente da Holdimo, sociedade que detém 29,851% do capital da SAD do Sporting, requeriu também ao Tribunal a nomeação de "três administradores provisórios".

Além disso, pediu a suspensão imediata de Bruno de Carvalho, "sem audiência prévia dos requeridos". Contudo, este pedido foi indeferido pelo tribunal, "estando, por isso, nos termos da lei processual, a correr prazo para a contestação”.

No mesmo comunicado à CMVM, o conselho de administração da SAD sportinguista contesta a ação judicial intentada por Álvaro Sobrinho, dizendo que "não existe fundamentação, quer para a ação intentada, quer para os pedidos cautelares deduzidos, que serão devidamente contestados".

No início de junho, Sobrinho, em declarações ao “Jornal Económico”, já tinha avançado que a Holdimo dera entrada nos tribunais com uma ação judicial para destituir a administração liderada por Bruno de Carvalho.